Fraga responderá à Justiça por porte ilegal de arma e munição.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Fraga pode ser condenado a pena de até 16 anos de prisão, além de multa (Daniel Ferreira/CB/D.A Press)

Um dos principais líderes do movimento contra o desarmamento, o ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM) terá de responder judicialmente por porte ilegal de arma e munição.
Ele foi denunciado na quinta-feira pelo Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (Ncoc), do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), e pode ser condenado a pena de até 16 anos de prisão, além de multa. Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, em 7 de outubro de 2011, em flat usado pelo democrata, a Polícia Civil encontrou um revólver Magnum .357, 283 munições de uso restrito e 1.112 projéteis de uso permitido. O equipamento não está registrado, o que configura crime inafiançável.

O armamento foi apreendido na deflagração da Operação Regin (nome em referência ao anão ganancioso da mitologia nórdica), que investiga suposto esquema de corrupção na Secretaria de Transportes. A ação promovida pela Divisão Especial de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap) resultou na prisão de diversas pessoas, entre elas, o ex-secretário adjunto de Transportes Júlio Urnau. Apontado inicialmente como proprietário do flat 3.098 do hotel Royal Tulip, ele afirmou em depoimento que o verdadeiro dono era Alberto Fraga.


Correio Web

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: