GDF gastará 13,4% com recursos para eventos em Ceilândia, saúde e segurança foram abandonados.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O ano de 2013 chega ao fim com a maior execução de recursos para “projetos culturais” no Distrito Federal, de acordo com o Fundo de Apoio à Cultura (FAC) foram disponibilizados o recurso recorde de R$ 51,2 milhões e investidos em torno de R$ 36,1 milhões do valor nessa área.

Só este ano, 272 projetos foram habilitados e realizados pela Secretaria de Cultura com apoio do FAC. A área de música é a que recebeu mais recursos e projetos, 27,4% do total investido, seguido de cinema/TV, 24,7% e artes visuais, 8,7%.
“Um dos objetivos do FAC é descentralizar o investimento dos recursos, chegando cada vez mais às cidades do DF que estão longe do Plano Piloto”, destacou o subsecretário de Fomento, da Secretaria de Cultura, Leonardo Hernandes.
De acordo com ele, ainda existe a dificuldade de receber projetos adequados e sem erros de planejamento ou falta de preços e currículos.
“Para resolver o problema investimos, este ano, em cursos e capacitação de artistas e produtores, o que vai ser intensificado no próximo ano”, enfatizou Hernandes.
Em 2013, de acordo com o subsecretário, houve avanço na melhor distribuição dos projetos a serem realizados nas cidades, sendo que Brasília terá 16,5%, seguida por Ceilândia 13,4% e Taguatinga 11%.
Só em projetos de cinema/TV, o “investimento” foi de mais de R$ 8 milhões este ano. Serão realizados, com os recursos de 2013, 19 curtas-metragens, cinco longas-metragens ficção, três longas documentário, três pilotos de série para TV, sete videoclipes, 31 CDs, 14 DVDs, além de diversos novos espetáculos, apresentações musicais, oficinas, seminários, festivais, exposições e pesquisas.
Em 2012, o FAC executou R$ 34,1 milhões contra R$ R$ 25 milhões em 2011.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: