GDF propõe aumento de 22% para PM e Corpo de bombeiros.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Uma proposta de reajuste salarial, que atingirá aumento total de 22%, foi apresentada às associações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, na Casa de Governo, onde estavam reunidos o governador Agnelo Queiroz, secretários de áreas estratégicas do GDF e representantes de entidades das corporações.


O resultado da negociação foi anunciado já na madrugada deste sábado (15). A proposta prevê um primeiro acréscimo, em julho de 2014, de R$ 200 no auxílio-alimentação, que passará de R$ 650 para R$ 850.

Os demais aumentos incidirão no auxílio-moradia, reajustado ao longo de três anos, sempre em setembro, a partir de 2014. O menor reajuste será de R$ 365 e o maior, de R$ 1,2 mil, por ano, dependendo da tabela remuneratória de cada corporação. Com isso, o teto desse auxílio, que não era atualizado desde 2002, pode chegar a R$ 3,6 mil até 2016.

“Eu apresentei uma proposta, resultado de um grande esforço feito exclusivamente pelo Governo do Distrito Federal, com nossos recursos, que resgata nossa Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros e, de fato, corrige várias distorções”, ressaltou Agnelo Queiroz.

Segundo o governador, os reajustes serão feitos por meio de decreto, assinado apenas após o recebimento da resposta positiva das categorias. “A proteção à vida é a coisa mais importante. Essa é uma proposta que fortalece as nossas instituições”, reforçou.

Também participaram da reunião os comandantes-gerais da Polícia Militar, Anderson de Moura, e do Corpo de Bombeiros, Júlio César dos Santos; o chefe da Casa Militar, coronel Rogério Leão; e os secretários de Segurança Pública, Sandro Avelar; de Administração Pública, Wilmar Lacerda; de Governo, Gustavo Ponce, entre outras autoridades.

Agência Brasília


Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: