GDF quer regularizar áreas em Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Para tentar acelerar a regularização de áreas públicas, o governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Habitação (Sedhab), inicia hoje (9) as primeiras audiências públicas sobre o processo de regularização fundiária de 2014. A Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) pontua que os encontros são para discutir a destinação das áreas, como as pontas de quadras, becos e outros espaços.

As cidades que começaram a discutir o assunto, em janeiro, são Ceilândia, Taguatinga, Gama, Recanto das Emas e Brazlândia. Para Luciano Sales, diretor de regularização Codhab, algumas pontas de quadras que tem a destinação de área pública, estão ocupadas como área residencial há mais de 20 anos. “É preciso modificar a destinação da área pública pela Lei Complementar. É uma exigência da Lei Orgânica do DF”, detalha. Ele estima que em seis meses, após a audiência, a documentação seja entregue.
O administrador de Ceilândia em exercício, Natanael Ribeiro, explica que as audiências são para orientar e ouvir a população das localidades que o governo pretende regularizar. “A QNR 5, por exemplo, não está no mapa da cidade. Por isso, é de fundamental importância a regularização, pois a cidade acaba formalizando a situação de cada morador.”
De acordo com Natanael, muitas das áreas que serão regularizadas são regiões de expansão, que o governo destinou moradores de outras localidade para aquele local. “Outro ponto importante será a discussões do becos, que muitas vezes trazem transtorno aos moradores e vamos saber o que pode ser feito com eles.”
Da Redação do Alô

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: