GDF reforça parceria com Força Nacional de Segurança

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A partir desta terça-feira (11), 133 homens atuarão com as forças de Segurança Pública do DF e de Goiás

A secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, acompanhada do secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, anunciou nesta segunda-feira a integração entre o GDF, a Força Nacional de Segurança (FNS) e o governo de Goiás no combate à criminalidade.

A partir desta terça-feira (11), as principais estradas do DF serão monitoradas durante três meses por 133 homens da FNS. O objetivo é impedir o deslocamento de traficantes e de ladrões de veículos, roubo com restrição de liberdade e entrada de entorpecentes no DF.

Segundo a secretária Regina Miki, esse plano irá fortalecer o programa Ação Pela Vida, que integra as ações das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Departamento de Trânsito do Distrito Federal. “O GDF tem tido bons resultados com o programa. Ele nos permite trabalhar com manchas criminais que nos dão parâmetros para traçarmos metas”, ressaltou. Ela explica que a ação dos militares da tropa federal terá foco especial no Entorno. “O Ação Pela Vida observou que a maioria dos roubos são realizados por gente que mora nessa região”, apontou.

A Força Nacional não irá interferir nos trabalhos já realizados pelas polícias Civil e Militar. “Nossas polícias e a tropa federal trabalharão de forma complementar e integrada. O esforço é para acabar com o crime no DF. Se tivermos um único registro de crime e alguém oferecer ajuda para chegarmos a zero, iremos aceitar”, afirmou o secretário de Segurança, Sandro Avelar.  Segundo Regina Miki, a palavra de ordem é integração.  

A FNS fiscalizará 39 pontos considerados estratégicos. De acordo com levantamento da Secretaria de Segurança, rodovias federais como a BR-040 (Brasília-Valparaíso) e a BR-020 (Brasília-Formosa) são as rotas mais usadas por autores de roubos de veículos e com restrição de liberdade da vítima. Normalmente, os destinos dos carros são pontos de desmanche em municípios goianos da região do Entorno. De acordo com a secretária, atualmente, a FNS atua em 23 estados, em 35 operações diferentes.

As tropas ficam alojadas em Luziânia (GO), já que o centro de treinamento em construção no Gama só deve entrar em funcionamento em fevereiro de 2013. O prazo inicial de permanência da tropa no DF é de três meses, e pode ser prorrogado após avaliação da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: