Gestantes atendidas no Hospital de Ceilândia poderão escolher alguém para acompanhá-las durante o parto.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Um programa em parceria entre o GDF e o Governo Federal está garantindo tranquilidade às futuras mães de Brasília. Batizado de “Rede Cegonha”, o programa acompanha as mulheres desde o diagnóstico da gravidez, passando pelo nascimento da criança, até elas completarem dois anos de idade.

A iniciativa visa reduzir a mortalidade materna e infantil, além de ajudar no desenvolvimento do bebê. Mãe pela primeira vez, a vendedora Patrícia de Almeida Pinto, 23 anos, agradece todo o cuidado. “O acompanhamento constante de médicos e enfermeiros me deixa mais tranquila para seguir com a gravidez”, declara.
O programa também oferece cursos para tirar dúvidas das mães sobre o primeiro banho, aleitamento, alimentação, higiene, entre outros assuntos. Grávida de gêmeos, a policial militar Michelly Moreira Van Den Berg, 35 anos, realizou o curso e diz que aprendeu bastante. “A maioria das mães não sabe muitas coisas e acabam perdidas”, diz. Ela conta que aprendeu a como dar o banho sem o auxílio de enfermeiros e a como segurar seus bebês com segurança.
Desde maio deste ano, todos os hospitais e postos da rede pública de saúde do Distrito Federal fazem parte da “Rede Cegonha”. Em 2011, foram realizados 39.339 partos na rede pública do DF. O Hospital Regional de Ceilândia ficou em primeiro lugar com 6.041 partos, seguido do Hospital do Gama, com 5.640, e Asa Sul, com 5.340. A Secretaria de Saúde estima que até o final deste ano o programa atenda, em média, 44 mil gestantes.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: