Iluminação precária

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Numa rápida passagem por alguns lugares do centro de Ceilândia durante o período noturno, se percebe que a penumbra e a deficiente iluminação pública favorecem a instalação de atividades nada recomendáveis. O crack, problema social que se alastra por todo o país, e outras drogas se valem da precária iluminação noturna para fazer do anoitecer um campo fértil para a proliferação de roubos, furtos, delinquência, mendicância e, em alguns casos, prostituição. Diferentemente do dia, onde o centro da cidade recebe mais de 120 mil pessoas e se torna em um celeiro diversificados de negócios, a noite é espaço para um “comércio” nada convencional.
Para a Associação Comercial de Ceilândia(ACIC), que vem fazendo gestão junto aos órgãos do GDF responsáveis pela iluminação pública na cidade, a solução para   o combate destes problemas residem na substituição da atual iluminação, de cor amarela, por luz branca e também a consequente ampliação da iluminação naquele centro. Sabe-se que há estudos científicos que a falta ou a precariedade da iluminação em vias e logradouros públicos contribuem para o aumento dos registros de crimes e o aumento da sensação de insegurança pública. 
 

Associação Comercial de Ceilândia(ACIC)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: