Índices de criminalidade se mantêm estáveis

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A Secretaria de Segurança Pública do DF divulga os dados da última semana

A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal – SSP/DF – divulgou nesta segunda-feira, dia 16, o balanço criminal da última semana (de 9 a 15 de julho). Os dados apresentaram uma redução nas tentativas de homicídio, que passaram de 20 para 18, e também nos casos de latrocínio, que teve apenas um registro nesta semana.

Também foram registradas 14 ocorrências de homicídios, das quais 79% com emprego de arma de fogo. As cidades de Ceilândia, Gama e Samambaia tiveram o maior número de casos. Em relação ao crime de roubo com restrição de liberdade, o período apresentou 12 ocorrências, com destaque para as cidades de Brasília e Recanto das Emas.
Para o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, apesar do aumento em relação a semana anterior, os dados estão estáveis. “Não houve um aumento na taxa de homicídios, a última semana teve 10, e na anterior 12 casos, ou seja, o índice se mantém estável”. Sandro também revelou que todas as pessoas vítimas de homicídio tinham envolvimento com o crime. “Isso é reflexo da luta por pontos de drogas e espaço no mundo do crime. Estamos agora mapeando os problemas de cada região para programarmos ações especificas nesses pontos”, comenta.
Com a greve dos policiais militares no início do ano – conhecida como Operação Tartaruga – os índices do primeiro trimestre do ano ficaram comprometidos. Para o comandante da Polícia Militar, Suamy Santana a PM continua com ações específicas em regiões com alto índice de criminalidade, como Taguatinga e Ceilândia. “A operação cavalo de aço e o batalhão de operações especiais está atuando em ações específicas, buscando as quadrilhas envolvidas em tráfico de drogas e roubo de veículos”, explica.
Apesar da sensível queda nos índices criminais, o diretor geral da Polícia Civil, Jorge Xavier, garante que a polícia está atuando de forma efetiva no combate a criminalidade “ Sabemos que as vítimas de homicídio possuem passagem pela polícia. Estamos cumprindo os mandatos de prisão preventiva e investigando a atuação das quadrilhas no DF e a Polícia Militar, além de atuar de forma preventiva e ostensiva está apreendendo um grande número de armas de fogo”, fala o diretor.
Cerca de 30 armas foram apreendidas nesta última semana. Em junho deste ano, 180 armas foram recolhidas, a maioria, pistolas e revólveres. Neste semestre também foram presas 5.841 pessoas envolvidas com tráfico de drogas, 389 a mais que no ano passado.
Período de Seca
O Corpo de Bombeiros também alertou sobre a chegada do período de estiagem no DF. Este ano a seca chegou atrasada, que geralmente se inicia no mês de abril. Ainda sim, foram registrados 256 ocorrências de incêndios florestais no período compreendido entre 14 de abril a 8 de julho. O Coronel do Corpo de Bombeiros, César Correa, informa que 99% dos casos são gerados pela ação do homem e pede ajuda da população para reduzir os índices de incêndio neste ano. “Precisamos que a comunidade evite jogar pontas de cigarros nas margens das pistas, queimar lixo em área aberta e se preocupem com manejo inadequado na área rural”, alerta o Coronel. 

*Por Carolina Rangel

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: