Distrito Federal tem pelo menos nove homicídios em menos de 24 horas.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Dados preliminares da Polícia Militar indicam que o Distrito Federal teve pelo menos nove homicídios entre a tarde deste domingo (22) e a manhã desta segunda-feira (23). Um sequestro-relâmpago também ocorreu no começo desta segunda, em Samambaia, próximo ao Parque Leão.
Ainda de acordo com a polícia, os assassinatos ocorreram em Samambaia, Sobradinho, Planaltina, Ceilândia, Park Way, Paranoá e na Estrutural.

Para o diretor-geral da Polícia Civil do DF, Jorge Xavier, ainda é cedo para sentir os efeitos do plano integrado de segurança, anunciado pelo GDF na última sexta-feira (20).
“O plano de segurança não é uma ação de curto prazo, é uma ação de longo prazo, muitos investimentos vão ser feitos nisso. Mas este fim de semana, houve um queda considerável na criminalidade em decorrência de ações que foram realizadas ao longo da semana”, afirmou.
No Park Way, nesta manhã, um bandido foi morto ao tentar invadir uma residência na quadra 14. De acordo com informações iniciais da Polícia Civil, o proprietário da residência teria percebido a movimentação e atirou contra o invasor, que tentou se esconder em uma árvore, mas acabou morrendo pendurado nela, ainda no interior do lote. O Corpo de Bombeiros constatou o óbito.
Por volta das 5h10 desta segunda, uma pessoa foi abordada em uma parada de ônibus em frente ao Parque Leão, em Samambaia. Os bandidos chegaram em um carro vermelho. Dois deles saltaram para dentro do carro da vítima e seguiram com ela por cerca de 20 minutos antes de a abandonarem, ainda em Samambaia.
Plano de segurançaNa última sexta-feira (20), o governador Agnelo Queiroz e o secretário de Segurança, Sandro Avelar, lançaram o plano “Ação pela Vida – Integração e Cidadania” para tentar reduzir a criminalidade.
O plano de segurança dividiu o DF em quatro áreas de atuação. Cada uma terá o policiamento voltado para os crimes mais comuns. No Plano Piloto, o objetivo é diminuir os casos de sequestros-relâmpago, que subiram 46% este ano. Em Ceilândia, o foco é tráfico de drogas.
Do G1

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: