Júri de Taguatinga condena homem que matou namorado asfixiado .

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Jacó Lisboa Lima foi condenado pelo Tribunal do Júri de Taguatinga a 16 anos de reclusão em regime fechado pelo homicídio qualificado de seu companheiro. O réu, que está preso, seguirá cumprindo pena nesse regime, visto que não lhe foi dado o direito de apelar em liberdade.

O crime aconteceu em junho do ano passado na cidade de Vicente Pires e teria sido cometido em virtude de desentendimentos conjugais. Segundo os autos, réu e vítima viviam uma relação conturbada e, teria motivado o crime, uma oferta de emprego recebida pela vítima – o que o levaria a viver em outro estado. Após cometer o crime, o réu teria se evadido para a cidade de São Paulo, onde, depois, se entregou à polícia.
No julgamento, o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Ceilândia reconheceu a materialidade e a autoria dos fatos – admitidos pelo réu – e considerou-o culpado, condenando-o como incurso nas penas do artigo 121, § 2º, incisos II e III, do Código Penal.
Ao fixar a pena, o juiz registrou que o réu tinha plena consciência da ilicitude praticada, sendo sua atitude extremamente censurável, a revelar desvalor pela vida humana. Outra circunstância do crime que não pode ser desconsiderada, segundo o julgador, é que o réu, prevalecendo-se de relações domésticas, de coabitação ou de hospitalidade, praticou o crime de homicídio contra seu companheiro, que lhe provia o sustento.
O julgamento ocorreu no último dia 10/6 e o réu recorreu da sentença.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: