Liliane Roriz vai para o PSD para fortalecer grupo político do pai.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Fernando Leite/Jornal Opção
                                            Liliane Roriz: deputada admite que estuda possibilidade de se filiar
                                            ao PSD

Quem está de malas prontas para o PSD é a deputada distrital Liliane Roriz (PRTB). Ela não admite; disse que foi sondada pela senadora Kátia Abreu – que trocou o DEM pelo PSD — e que está considerando seriamente a possibilidade de mudar de partido, apesar de ainda não ter tido nenhuma conversa formal com o coordenador do PSD no DF, o ex-governador Rogério Rosso.

Liliane Roriz é unha e carne com a mulher de Rogério, Karine Rosso, e a ida dela para o PSD faz parte de uma estratégia de fortalecimento do grupo de Joaquim Roriz (PSC) no DF, que corre o risco de acabar ou ser forçado a aderir ao governo de Agnelo Queiroz. O PSC, que hoje abriga o ex-governador, “é uma quimera”, avalia um político. A legenda nanica não permite o fortalecimento do grupo político de Roriz, que inclui Rogério Rosso, coordenador do PSD no DF. Rosso esteve em campo oposto ao do vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) na eleição passada.

O PSD, com a filiação das deputadas Eliana Pedrosa e Liliana Roriz, se torna a terceira força política do Distrito Federal, atrás apenas do PT e do PMDB, e a principal bancada de oposição a Agnelo Queiroz na Câmara. Por outro lado, como o PSD vai compor com o governo de Dilma Rousseff (PT), a presença de Liliane Roriz no partido neutraliza as críticas dos petistas a Joaquim Roriz, que, se a saúde deixar, pode ser candidato em 2014 no DF ou indicar alguém do seu grupo.

O ex-governador está atirando para todos os lados para sobreviver politicamente depois de ter renunciado, em 2007, ao mandato de senador para escapar de um processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética e, no ano passado, à candidatura a governador para escapar da Lei da Ficha Limpa. A maior parte dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) defende que a Lei da Ficha Limpa seja julgada antes das eleições municipais. Atinge Roriz o artigo que define a inelegibilidade para casos de renúncia e a retroatividade da norma. Quatro ministros do Supremo consideram que Roriz está inelegível e o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, também entende que Roriz continua enquadrado na Lei da Ficha Limpa e que, se as eleições fossem hoje, a regra valeria em sua integridade.
 

PSDB vai criar o fórum do Entorno
As 19 municípios do Entorno não vão ser tratados isoladamente pelo PSDB na eleição de 2012. Assim como ocorreu na região metropolitana da capital, o partido vai criar um fórum para discutir os problemas dos municípios — que são semelhantes — e buscar soluções integradas. “O Fó­rum do PSDB do Entorno vai orientar as decisões sobre candidaturas, pensamentos e ações na região”, informa o presidente da le­genda, Paulo da Silva de Jesus. O fórum não foi instalado ainda porque não foi possível conciliar as agendas do prefeito Célio Silveira e da deputada Sônia Chaves, expoentes tucanos do Entorno.
Copa pode beneficiar Entorno
Os deputados Valcenôr Braz (PTB), Hildo do Can­dango (PTB) e Sônia Chaves (PSDB) querem que os projetos de qualificação de mão de obra que vão ser implantados nas cidades que irão sediar a Copa do Mundo de 2014 sejam estendidos à região do En­torno. “Maioria dos moradores do Entorno trabalha em Brasília”, justifica Valcenôr Braz. Cerca de 500 mil dos 800 mil moradores do Entorno que vivem em Brasília e seriam essas pessoas que teriam acesso aos cursos de línguas, artesanato, gastronomia, guias turísticos e treinamentos em hotéis que serão patrocinados pelo governo federal.  Passada a Copa, ficaria o benefício: milhares de pessoas melhor qualificadas para o trabalho.
PT quer que Didi Viana seja candidato
O PT trabalha para aumentar sua expressão no Entorno, mas esbarra nas legendas com maior tradição na região, como PMDB e PSDB. O partido já decidiu que vai lançar candidatura própria em apenas uma cidade: Valparaíso. A professora Lucimar Conceição do Nascimento vai enfrentar a prefeita Lêda Borges (PSDB) em uma disputa que promete ser bastante equilibrada. Em Novo Gama, o PT vai decidir entre três pré-candidatos dos seis partidos que devem caminhar juntos: PT, PMDB, PP, PC do B, PDT e PSC. Alberto dos Santos Barros, o Arapiraca, é o nome do PT e a disputa deve se dar com a deputada Sônia Chaves (PSDB), que deve retornar a Novo Gama para participar da eleição municipal. A administração do prefeito José de Assis, o Doca, não é bem avaliada.

Em Luziânia, o PT se aliou ao PMDB e PTB e a pré-candidata petista é a vereadora Cassiana Tormin, mas quem tem maior chance de representar o grupo é o deputado Cristovão Tormin (PTB). O PT quer que Didi Viana enfrente Joaquim Roriz, caso o ex-governador seja candidato em Luziânia. Em Águas Lindas, o PT se esforça para indicar o vice na chapa do deputado Hildo do Candango, que está trocando o PTB pelo PSD. O empresário Elis Reis de Freitas acaba de se filiar ao PT de Planaltina e tem a pretensão de sair candidato pela legenda. Em Cidade Ocidental, o PT vai apoiar a reeleição de Alex Batista, que também está indo para o PSD e, em Formosa, a sigla apoia a reeleição de Pedro Ivo (PP). Em Santo Antônio do Descoberto, o PT está com o prefeito David Leite (PR) e, em Cristalina, não tem candidato.

 
Parlamentar com melhor desempenho
O senador Cristovam Buarque (PDT) lidera a lista de parlamentares do Distrito Federal com melhor desempenho, de acordo com pesquisa O&P Brasil. Em segundo lugar vem o deputado federal Antônio Reguffe (PDT) seguido do deputado distrital Chico Leite (PT). Reguffe obteve ainda o segundo lugar na lista dos melhores deputados de 2011 na primeira etapa do Prêmio Congresso em Foco, perdendo apenas para Chico Alencar (PSol). Cristovam Buarque lidera a votação no Senado. Nessa primeira fase, o prêmio Congresso em Foco considera os votos dos jornalistas que trabalham diariamente no Congresso. 
Sai VLP de Brasília

A ordem de serviço para a construção do Veículo Leve sobre Pneus (VLP) em Brasília foi autorizada pelo governo. A linha, de 35 mil quilômetros, fará a ligação de Gama e Santa Maria ao Plano Piloto e as obras, orçadas em R$ 530 milhões, devem começar imediatamente e ficarprontas em 18 meses. Os moradores de Santa Maria, que demoram cerca de 1 hora e 40 minutos para chegar ao Plano Piloto, com o novo transporte, vão gastar 40 minutos. O VLP deve atender cerca de 600 mil usuários, deslocando até 20 mil pessoas por hora no horários de pico. O VLP de Brasília está incluído no PAC e terá recursos do BNDES.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: