Luziândia – GO: Disputa ganha mais um pré-candidato (E outros….)

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

                                             Wilter Campos Coelho, presidente da AGDR: “Meu nome é uma opção
                                     natural, uma vez que fui vereador por quatro legislaturas”

A disputa pela prefeitura de Luziânia ganha mais um pré-candidato. O presidente da Agência Goiana de Desenvolvimento Regional (AGDR), Wilter Campos Coelho (PSDB), colocou seu nome à disposição, mas já adianta que não será candidato a qualquer preço.  “É uma opção natural, uma vez que fui vereador por quatro legislaturas.” Uma alternativa que embola ainda mais a sucessão do prefeito Célio Silveira (PSDB), que, inicialmente, anunciou que iria apoiar o vice, Eliseu Melo (PMDB), mas foi surpreendido com a pré-candidatura do ex-governador Joaquim Roriz (PSL) e obrigado a recuar. Pelo menos por enquanto. O deputado Cristóvão Tormin (PTB) também queria o apoio do tucano, mas, diante da negativa do prefeito, diz que vai buscar outra legenda para sair candidato. O PTB de Luziânia faz parte da base de Célio Silveira. Cristóvão Tormin deve se filiar ao PSD e concorrer com o candidato do prefeito.
Ao divulgar a pré-candidatura, Wilter Coelho quis informar a população de seu desejo de ser prefeito de Luziânia. Segundo ele, as articulações políticas feitas nos bastidores nem sempre apontam para os nomes referendados pela população. “Quero saber como os eleitores reagem ao meu nome.” Wilter sabe que a escolha do candidato que vai ter o apoio da base do prefeito passa pelo aval de Célio Silveira e do governador Marconi Perillo (PSDB), “mas a segunda etapa envolve o sentimento da população”, afirma o presidente, que não vê unanimidade em relação a nenhuma candidatura. “O que é natural na democracia. O procesdaso começa a afunilar a partir de agora e a decisão não pode ser unicamente da instância partidária. A negociação política inclui o desejo da população.”

Wilter já antecipa que, se não for o escolhido da população e de seu grupo político, vai apoiar o candidato indicado sem criar problema. “Sou cobrado por onde vou e minha candidatura é uma respostas àqueles que perguntam se não tenho interesse em ser prefeito de Luziânia.”

 
Petistas de olho no PDT e no PPL em Luziânia
A oposição em Luziânia também está embolada. O candidato mais forte do grupo é o radialista Didi Viana, do PT, mas não faz parte dos planos do petista disputar mais uma eleição para prefeito. Ele perdeu para Célio Silveira (PSDB) em 2004 e 2008 e quer que o candidato da oposição seja o deputado Cristóvão Tormin (PTB) ou a vereadora Cassiana Tormin, considerada fraca eleitoralmente.

Para Didi, o mais importante no momento é a manutenção da aliança que uniu o PT, o PMDB e o PSB da cidade. “Vou lutar por essa aliança até o último momento e só serei candidato depois de esgotada todas as possibilidades de candidatura de Cristóvão Tormin e Marcelo Melo (PMDB).” Cristóvão Tormin anunciou que será candidato contra qualquer adversário, inclusive contra Joaquim Roriz. Mas se ele voltar atrás, Didi Viana garante que a oposição terá candidato em Luziânia. O petista não acredita na candidatura a prefeito do ex-governador do DF.  

O petista quer ampliar a coligação com Edmar Brás, que foi prefeito da cidade na década de 80 e está sem filiação partidária. Edmar pode se filiar ao Partido da Pátria Livre (PPL), que tem como líder Marco Antônio Campanella, jornalista com vínculo muito forte com Tadeu Filippelli (PMDB). O PPL surge na órbita de PT e PMDB. Didi Viana também vai tentar convencer o PDT a aderir ao grupo e conta com a divisão interna que colocou de um lado a deputada estadual Isaura Lemos e do outro a deputada federal Flávia Moraes, que hoje faz oposição ao grupo de Marconi Perillo.

 
O voto secreto e o corporativismo
Da votação na Câmara dos Deputados que salvou a deputada Jaqueline Roriz (PMN) da cassação pode-se tirar uma conclusão: o voto secreto é a arma do corporativismo parlamentar. Quais foram os 256 deputados que rejeitaram o relatório do deputado Carlos Sampaio (PSDB) e votaram contra a cassação da deputada flagrada recebendo dinheiro ilícito de Durval Barbosa, operador do mensalão do DEM? Apenas o deputado Vilson Covatti, do PP do Rio Grande do Sul, defendeu a parlamentar.

A justificativa de que o caso ocorreu antes de Jaqueline ser eleita deputada não convence, porque o vídeo foi divulgado apenas após as eleições. Se tivesse sido mostrado antes ela teria sido eleita? Provavelmente não. As pessoas que “limparam” o Congresso com sabão e água, num apelo pela cassação da parlamentar, assim como os 121 eleitores que deixaram mensagem na Ouvidoria da Câmara dos Deputados pedindo a cassação e os 10 mil indignados que preparam uma manifestação contra a corrupção no dia 7 de setembro querem saber quem absolveu Jaqueline Roriz.
A esperança de condenação repousa agora no Judiciário. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, denunciou a deputada por peculato, crime previsto no Código Penal que trata de influência, corrupção e proveito próprio de dinheiro público. Ela deve ser julgada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e o relator da ação é o ministro Joaquim Barbosa.

 
Cida do Gelo nega rompimento com DEM
A prefeita de Alexânia, Maria Aparecida Gomes Lima, a Cida do Gelo (PSDB), garante que não rompeu com o DEM, mas apenas com o vice-prefeito Gilvan Tomazini (DEM), porque queria que ele assumisse a saúde do município e Gilvan fazia questão de ter um gabinete na prefeitura e participar de todas as ações administrativas. A prefeita conta que o DEM continua participando da administração municipal, pois tem cargos na prefeitura. Além disso, um dos vereadores do partido, Fábio de Melo, a apoia na Câmara. O segundo vereador do DEM, Warley Gouveia, faz parte da oposição.

Na avaliação de Cida do Gelo, Gilvan não tem condição de sair candidato a prefeito, como promete, porque se mudou para Tocantins e morou lá por mais de um ano e deixou de ser presidente da legenda. A situação da prefeita na cidade também não é muito confortável. Se ela não reverter a baixa aprovação que tem no município, o PSDB pode indicar outro nome para disputar a eleição no ano que vem. A prefeita enfrenta uma CPI instalada na Câmara para investigar supostas irregularidades em gastos com educação, combustível e transporte. O PSDB tem na manga o nome de Geraldo Fontes Leal Júnior, o Geraldinho (PSDB), que deve trocar o PSDB pelo PHS.

 
PT terá candidatos próprios no Entorno
O PT soma 14 prefeitos em Goiás e calcula que tenha condições de eleger de 50 a 80 no ano que vem, de acordo com o secretário de Organização do PT em Goiás, Madson Rodri-gues da Veiga. Em 101 municípios o partido já tem candidatura própria para apresentar e nos outros discute nomes com PMDB, PC do B, PSB, PSC, PTN, PDT e PSDC. A única restrição que o PT tem e que atende a um direcionamento nacional diz respeito à aliança com PSDB, DEM e PPS.

A legenda não pode participar de coligação que inclua partidos que fazem oposição ao governo de Dilma Rousseff.
São prioridades do PT no Entorno do DF os municípios de Águas Lindas, Luziânia, Cristalina, Planaltina, Cidade Ocidental e Valparaíso. A eleição de prefeitos e vice-prefeitos faz parte da estratégia do PT de 2014. “Vamos lançar candidato a governador e já temos o nome do deputado Rubens Otoni.” O PT organiza uma verdadeira força antimarconista no interior e olha de forma bem especial para o Entorno do DF.

 
Limite de títulos
O deputado Chico Leite (PT) quer colocar um basta na história de todo dia ter votação de projeto que concede títulos de cidadão honorário e benemérito de Brasília. Ele conseguiu que fosse sancionada uma lei que limita a homenagem ao máximo de quatro projetos por deputado a cada ano. De acordo com a nova regra, para receber o título, a pessoa terá de ter “notório reconhecimento público, idoneidade moral, reputação ilibada e morar em Brasília pelo menos há quatro anos”. Seguindo o exemplo de Chico Leite, os parlamentares brasileiros podiam também limitar os projetos que dão nomes a ruas e praças.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: