Luziania: Marcelo Melo pode ser vice de Eliseu

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O ex-deputado Marcelo Melo nega, mas há informações que pode trocar o PMDB pelo PSB e ser vice de Eliseu Melo (PMDB) na sucessão do prefeito Célio Silveira (PSDB), em Luziânia. A articulação envolve José Batista Júnior, que deixou o comando do Friboi e também está trocando o PTB pelo PSB, com o aval do governador pernambucano Eduardo Campos (PSB) com o objetivo de controlar o partido em Goiás, que se encontra nas mãos de Barbosa Neto, secretário de Desenvolvimento Econômico de Goiânia.

A mexida no tabuleiro será grande: Célio Silveira vai se afastar da prefeitura antecipadamente para que Eliseu Melo faça a campanha já prefeito e vai assumir a Secretaria Estadual de Saúde. O titular da pasta, Antônio Faleiros, ganha uma cadeira no Tribunal de Contas do Município (TCM) e Marcelo Melo volta a fazer parte do grupo do tucano. Um primo de Marcelo, Fernando Melo, já assumiu a Secretaria de Governo do município. O peemedebista acaba de ser indicado para a Direção de Operação e Abastecimento da Conab, o que pode influenciar esse cenário e levar Marcelo Melo a disputar a Prefeitura de Luziânia.

Companheiros de Marcelo dizem que ele se comprometeu em apoiar a candidatura de Didi Viana (PT) a prefeito, e não a da vereadora Cassiana Tormin (PT), que é mulher de Didi.

A manobra demonstra o poder de articulação do governador Marconi Perillo . O tucano aproxima o PSB do PSDB e ainda traz Marcelo Melo para seu lado. Marcelo Melo deve controlar o PSB no Entorno do DF. Marconi também está por trás do ressurgimento do PL no Estado, que vem sendo articulado por Cleovan Siqueira com o apoio de José Batista Junior. Com isso, Marconi passa a controlar o PSB, o PL e o PSD, que está sendo organizado em Goiás pelo secretário da Casa Civil, Vilmar Rocha. Partidos da base da presidente Dilma Rousseff que, que estão se aproximando de Marconi Perillo. 

Em Luziânia, a sucessão pode ser disputada pelo ex-governador Joaquim Roriz (PSL), que, segundo um parente, vai voltar para a cidade natal, e pelo deputado Cristovão Tormin (PTB), que não abre mão  nem mesmo para Roriz.

Com informações do Jornal Opção. 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: