Luziânia: Gastão Leite renuncia e marca ocaso de Célio Silveira

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Prefeito de Luziânia, Célio Silveira (PSDB): um líder sem
seguidores
Parece que a má sorte vem perseguindo o prefeito de Lu­ziânia — terceiro município mais importante de Goiás —, Célio Sil­veira (PSDB), no quesito fazer o sucessor. Desde o ano passado ele tem tentado construir um nome para sucedê-lo na prefeitura, já que está em seu último mandato. Levou o vice-prefeito Eliseu Melo para o ninho tucano para fazê-lo seu sucessor. Eliseu renunciou. Tentou um acordo com o PMDB-PSB, a cúpula do partido e o governador Marconi Perillo vetaram. Convenceu o fiel escudeiro Gastão Leite a enfrentar a empreitada de última hora. Também ele renunciou. “Este é o momento do ocaso de um líder que não consegue unir um grupo que o defenda”, lamentou um ex-aliado de Célio.

Enquanto isso, o pré-candidato do PSD, Cristóvão Tormin, continua com uma estrela do tamanho da lua iluminando o seu caminho. Conquistou habilmente a confiança do PT, oferecendo a vaga de vice para Didi Viana, um oposicionista histórico do prefeito Célio Silveira.

Poucas vezes na história política de Goiás, um prefeito que fez uma boa administração como a de Luziânia, tenha passado por uma provação política como esta. “O problema do Célio é ser muito trombador, impositivo demais, não respeitando ideias contrárias”, resumiu um ex-vereador de Lu­ziânia. De fato, Célio não atinou para a questão de ser possível construir um nome de consenso deixando Cristóvão trabalhar praticamente livre, fazendo oposição a ele. Este modelo de liderança tende a desaparecer do cenário político brasileiro.

Com este clima de batalha campal, a onda de boatos na sexta-feira, 29, em Luziânia, fervilhava sobre a possibilidade do PSDB ter o vice na chapa de Cris­tóvão. Com isso, o acordo com o PT iria para as calendas destruindo a credibilidade de Cristóvão e do próprio PSD. “Estou tranquilo. Confio na palavra do Cristóvão e no acordo que fechamos”, resumiu Didi Viana.

Jornal Opção

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: