Mais de 10 Mil Policiais e Bombeiros protestam na Praça do Relógio no Centro de Taguatinga

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Cansados do descaso do Governo do Distrito Federal em não cumprir com as 13 promessas de campanha feitas às categorias em 2010, mais de 10 MIL Policiais e Bombeiros Militares realizaram na noite de ontem, dia 13, uma assembléia na Praça do Relógio no Centro de Taguatinga para cobrar do Governador Agnelo Queiroz o cumprimento das promessas. Ao término, os militares seguiram pela EPTG em direção a Residência Oficial de Águas Claras numa carreata com mais de 2 mil veículos.

Desde 2011, ano que o governo assumiu o GDF, as categorias de militares tentam dialogar com o governo o cumprimento dessas 13 promessas, dentre elas a Reestruturação das Carreiras, Aumento do Efetivo, Auxílio Transporte nos contracheques, Nova Lei de Vencimentos que iguale os Auxílios fardamento, Inatividade, Invalidez e funeral entre praças e oficiais, no entanto, não obtiveram êxito. Dia 18 do mês passado uma outra assembléia fora realizada no mesmo local onde um prazo foi estipulado ao governo para que se manifestasse, o que novamente não ocorreu.

A Associação dos Oficiais da Polícia Militar (ASOF-PMDF) emitiu uma Nota de apoio a manifestação das categorias por considerá-la justa e legítima (Leia abaixo), assinada pelo seu Presidente Major Sérgio Robalo.

Ficou deliberado na assembléia, por unanimidade, os seguintes pontos:

·         Que a Operação Tartaruga/Legalidade continuará sendo executada pelos integrantes das corporações até o cumprimento das promessas do governo;

·         Entre os dias 18 e 22 de novembro nenhum policial concorrerá ao Serviço Voluntário Gratificado (SVG);

·         Nova assembléia  no dia 04 de Dezembro, a partir das 09:00 horas, com concentração no Estacionamento da Biblioteca Nacional de Brasília, seguindo em carreata pela Esplanada dos Ministérios até o Palácio do Buriti e encerrando em frente à Câmara Legislativa;

NOTA DA ASOF – Associação dos Oficiais da PMDF



 Publicado em Quarta, 13 Novembro 2013

A Associação dos Oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal, Asof, apoia a manifestação dos policiais e bombeiros militares por considerá-la justa e legítima.

A Associação dos Oficiais defende o direito de manifestar dos militares. A ASOF acredita que essa é a melhor maneira de o governador Agnelo Queiroz atender as reivindicações dos militares.  De acordo com seu Presidente, major Sérgio Roballo, o Comando da PM está empenhado em melhorar as condições de trabalho da tropa e em estimular os policiais. “Sem o protesto, o governo não atenderá”, diz.


A Corporação passa por um momento crítico de descontentamento com o governo. Mas, de acordo com o major Roballo, a revolta da tropa não se estende ao comando-geral da PM, pelo contrário. “A tropa sabe que o problema não é o comando e sim o governo que não cumpriu suas promessas”, ressalta.

O major Roballo destaca ainda que coagir a tropa ou trocar o comando, solução comumente tomada em ocasiões semelhantes, além de não resolver o problema tende a agravá-lo.

Nesta quarta-feira, policiais e bombeiros militares farão assembleia, às 20h, na Praça do Relógio, em Taguatinga.

Entre outras reivindicações, os militares querem que o governo cumpra as promessas de campanha feitas à categoria.


“Quando a ÉTICA, RESPEITO E CONFIANÇA se sobrepõe a mesquinharias, individualismos e soberbas, percebemos o quanto somos capazes de transformar. Parabéns a todos que demonstraram com suas presenças que somos SIM capazes”.


NOTA: O Comando da Corporação, na pessoa do Senhor Coronel Jooziel Freire, solicitou informar aos policiais militares que a CIRCULAR 336, do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL) cujo teor era “Determinação para realização de formaturas” NÃO PROCEDE. Portanto, que seja desconsiderada.

Tenente Poliglota.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: