Mais médicos de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Ceilândia continua mandando bem e mostrando a
sua força. Perto de completar 43 anos agora em março de 2014, a cidade
empreendedora, lutadora e determinada mostra a face que em muito dos
momentos não é revelada p
ela grande mídia. 


Hoje(11), a aluna Amada Gomes dos Santos, moradora do setor O,
Ceilândia, dá de presente para a cidade a noticia de que passou em
medicina na UNB/ESCS- Escola Superior de Saúde. Sempre estudando em
escola pública, Amanda Gomes, aluna do CEM 09 – CemNove Ceilandia, recebeu a confirmação de que havia passado em medicina pela UnB. 

A vitória da ceilandense Amanda Gomes é significativa e relevante visto
que sua força e determinação serve de combustível para que os
ceilandeses continuem surpreendendo os que ainda insistem em somente
falar da cidade pela porta das suas delegacias. Valeu! Amanda Gomes
Um pouco de Amanda 
Sempre estudei em escola pública. No primeiro ano no CEM 09, o diretor
Gadelha passou nas salas oferecendo vagas pras aulas noturnas gratuitas
para o PAS que ocorria na escola, me inscrevi e assim foi. Me aventurei
nas olimpíadas científicas também e acabei ganhando uma medalha na
MOBFOG , meus professores sempre me apoiavam e eu sempre os procurava na
escola no intervalo para pedir ajuda em certas questões do vestibular
na UnB e do PAS. 
Lembro muito bem do rostinho de cada um em
especial um professor muito querido por mim, Jarson Marcel, que sempre
acreditou no potencial tanto meus como dos meus alunos e focava as aulas
principalmente nesses vestibular. No inicio desse ano então, saiu o
resultado do pas. Lembro que não tinha passado e chorei muito, mas logo
depois saiu o resultado do sisu: fui aprovada em ciências biológicas –
licenciatura. Mas meu grande sonho era medicina, ouvi tantas vezes que
era muito difícil passar sendo de escola pública e principalmente não
tendo dinheiro pra pagar um curso pré-vestibular.
Consegui
pagar um intensivo de um mês antes da prova, eu fazia curso de francês,
de violino desenho e xadrez e mesmo assim conseguia administrar meu
tempo e estudar bastante. Eis o resultado, fui aprovada na primeira
tentativa e na primeira chamada em Medicina na Escola superior de
ciências da saúde e agradeço a todos os meus professores e
principalmente a minha escola que já aprovou mais de 17 alunos só no
começo desse ano. 
Profissão de fé
Essa é a maior
prova que o acesso ao ensino superior não é mais elitizado e os jovens
de Ceilândia estão dominando a UnB e a ESCS. Porque se a universidade é
pública, os jovens de escola pública merecem mais que ninguém ter uma
vaga lá e vale muito a pena ver seus sonhos e dos seus amigos sendo
realizados. Um abraço a todos os meus professores, porque sem eles eu
não conseguiria chegar onde estou. Agora sim, vou estudar me formar e
voltar a ajudar as pessoas da minha região através do sistema público de
saúde.
Informou ACIC

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: