Matou a esposa e foi viver em um matagal de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Um homem foi preso após ser localizado por ter assassinado a esposa no dia 21 de setembro. Jamiesson Martins, 35 anos, estava foragido desde o crime e vivia na mata da Ceilândia. De acordo com o acusado, ele sobrevivia na mata comendo frutas, tomando banho no córrego e saía às vezes para se alimentar e comprar comida na cidade de Ceilândia. O acusado foi preso ontem em um bar de Ceilândia e de acordo com o delegado estava muito embriagado.


Em entrevista na 17ª Delegacia de Polícia, Jamiesson confirmou ter matado a esposa e disse estar arrependido por ter estragado a própria vida. “Eu não era assassino, agora sou. Ela confirmou que tinha outra pessoa e disse que eu era corno. Brigamos e foi a hora que puxei a faca. Ao meu filho e família eu só peço perdão”, disse o homem que foi casado com a vítima por 14 anos, tinham juntos um filho de 12 e havia dois meses que estavam separados.



O delegado Welington Barros refutou a versão de Jamiesson. “De acordo com os depoimentos até da família dele, a Alaíde (vítima) era uma mulher direita, trabalhava como cabeleireira e chegava em casa só à noite. Ele achava que era o dono dela, mesmo separados ela fazia a marmita dele todos os dias. Ele deu 11 facadas nela”, contou. O acusado agora vai ser indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel, ataque surpresa e pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.

Jornal Coletivo

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: