Mediador.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) falou com a coluna na noite de ontem sobre a especulação que rolava nos bastidores sobre uma possível expulsão do presidente da CLDF, deputado Patrício (PT), do Partido dos Trabalhadores, pelo fato de o distrital ter assinado a CPI da Arapongagem.
“Cabe ao PT analisar se caberá alguma sanção. Mas acredito que o fato não seja de expulsão”, ponderou o parlamentar que criticou duramente a criação da CPI na Casa. “Não há grampos ilegais neste governo e a Câmara não tem mecanismos para investigar 10 anos de supostos grampos, isso é coisa para a polícia fazer”, disparou. Para Vigilante, a CPI pode desgastar ainda mais a imagem do Legislativo se apresentar mais uma pizza como resultado final.


Orientação não é ordem

O disse-me-disse sobre expulsão de Patrício do PT perde mais força ainda quando analisamos o conteúdo de nota oficial enviada pelo PT à imprensa onde diz, claramente que “O PT/DF orienta os integrantes da sua bancada na Câmara Legislativa do Distrito Federal que não subscrevam ou patrocinem qualquer proposição legislativa no sentido de arrastar o governo petista para o centro das denúncias reveladas pela operação Monte Carlo, da Polícia Federal”. Em nenhum momento o texto diz que os deputados “não deveriam assinar”, mas que estavam “orientados a não assinarem”. Orientação não é obrigação.



Ons e Offs

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: