Ministério Público acompanha suposta onda de demissões de rodoviários.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Foto: Arquivo Notibras
A presidente da Comissão de Assuntos Sociais da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PSD) manifestou nesta segunda-feira 22 sua preocupação com o drama dos rodoviários do Distrito Federal, que ficaram sem qualquer  garantia de emprego depois da nova licitação do Transporte Público.
A parlamentar intermediou negociações com o governo e recorreu ao Ministério Público do Trabalho para propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que pudesse garantir o emprego desses trabalhadores e, ainda,  o acompanhamento de possíveis demissões,  para  que os direitos trabalhistas dos rodoviários sejam assegurados.

Com  a relevância dos fatos e o risco de demissão em massa de toda uma categoria, o MPT resolveu instaurar  um inquérito, com o objetivo de  investigar e acompanhar  formalmente toda a tomada de decisão das empresas ganhadoras do certame com relação aos trabalhadores, para inibir ao máximo as demissões e garantir o cumprimento das rescisões trabalhistas.
“A procuradora Ludmila está presidindo o inquérito com todos os parâmetros legais  para evitar que esses funcionários sejam ludibriados pelas empresas que assumiram o transporte público no DF. Isso é uma resposta positiva à nossa luta e preocupação com esta categoria, que agora pode ter um pouco mais de tranquilidade”, comemora Celina Leão.
Informação Notibrás

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: