Ministério Público do DF ajuiza 17 ações do Mensalão do DEM

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) ajuizou nesta tarde (8) 17 ações penais contra acusados no escândalo conhecido como Mensalão do DEM. O conjunto de denúncias relaciona supostos desvios de recursos de contratos de informática que somam o montante de R$ 739 milhões. 

Entre os processos que vão tramitar na 7ª Vara Criminal de Brasília, 10 ações têm como alvos o ex-governador José Roberto Arruda (PR), o ex-vice-governador Paulo Octávio (PP) e o delator da Operação Caixa de Pandora, Durval Barbosa, acusados de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. 
Outras sete ações serão individuais e terão como acusados os ex-deputados Odilon Aires, Eurides Brito, Berinaldo Pontes, Pedro do Ovo, Rogério Ulysses, Rubens Brunelli e Leonardo Prudente. 
As ações representam desmembramentos da denúncia principal da Operação Caixa de Pandora, ajuizada em junho de 2012, pelo então procurador-geral da República, Roberto Gurgel. 
As ações são resultado do trabalho dos promotores que atuam no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do DF. 

Como as ações foram ajuizadas no fim da tarde de ontem, os advogados ainda não haviam tomado conhecimento das acusações. Edson Smaniotto, que representa o ex-governador Arruda, informou que vai amanhã (9) ao Tribunal de Justiça do DF para conhecer o teor das novas denúncias. 
informações do Blog Eixo Capital / Veja Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: