Moradores do Sol Nascente em Ceilândia reclamam de lixo espalhado pelas ruas

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Moradores do Sol Nascente, em Ceilândia (DF), reclamam da quantidade de lixos espalhados pelas ruas. Principalmente no trecho dois, na VC-311, onde existem quatro pontos que a população já considera como pequenos lixões.  
Com a quantidade de resíduos, o momento da coleta fica mais complicado, os entulhos não são totalmente recolhidos e, com o vento, muita sujeira se espalha pelas ruas. A população explica que despeja os lixos na beira das pistas, pois os caminhões de coleta não fazem o recolhimento na porta de casa.
O morador João Silva, diz que nenhum dos órgãos responsáveis resolve a situação:
— O SLU (Serviço de Limpeza Urbano) e a Administração ficam em um jogo de emburra.  Acaba que eles fazem uma coleta parcial, não total, do lixo. Ninguém faz nada e continua a situação.
Segundo informações dos moradores, existem quatro conteiners de responsabilidade da Administração no trecho, mas nem todos estão próximos aos pequenos lixões.
Outra moradora, a Rejane Rodrigues, diz que não existe lugar para descartar o lixo: 
— Todo dia jogam lixo na rua, é o único lugar que tem para jogar. Não tem outro lugar. 
Procurados pela reportagem da TV Record, a Administração  informou que diariamente o SLU realiza a coleta do lixo orgânico, que deve ser jogado dentro dos conteiners. Explicam que a coleta seletiva ocorre duas vezes por semana e que os móveis e objetos velhos são de responsabilidade da Agefis (Agência de Fiscalização do Distrito Federal).
Eles avisam que os moradores podem ligar para o Cata-Entulho, da Administração, pelo telefone 3471-9853, e no máximo em dois dias eles vão até o local. A administração destacou que as pessoas que estão construindo devem alugar o próprio conteiner para jogar o entulho fora. 
R7

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: