Moradores participam de mutirão de regularização das chácaras do córrego da coruja

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Mais de 100
chacareiros da região do Córrego das Corujas, localizada abaixo do
Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia, participaram de uma
reunião, quinta-feira, dia 23/4, realizada na Escola Rural Córrego
das Corujas, para tratar da regularização das chácaras do setor.

A reunião
organizada pela deputada distrital Luzia de Paula contou com a
presença do Diretor Extraordinário de Regularização de Imóveis
Rurais da Terracap, Moisés Marques, do administrador regional de
Ceilândia, Vilson de Oliveira, de membros da Secretaria de
Agricultura e Desenvolvimento Rural, da EMATER – Empresa de
Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal e do
Conselho de Desenvolvimento Rural e Sustentável.

Na reunião, foi
montada uma força tarefa técnica para auxiliar os chacareiros a
regularizarem suas terras. A comissão foi composta pela equipe
técnica do gabinete da deputada distrital Luzia de Paula, além de
funcionários da administração regional de Ceilândia, da Terracap
– Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, da Secretaria de
Agricultura e Desenvolvimento Rural e da EMATER – Empresa de
Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal.

O Diretor
Extraordinário de Regularização de Imóveis Rurais, da Terracap,
Moisés Marques, deixou claro que o governo de Brasília está do
lado dos chacareiros. “Estamos aqui atendendo uma solicitação
da deputada Luzia de Paula e com a determinação do governador
Rodrigo Rollemberg para auxiliar os chacareiros. Faremos o que for
possível, dentro da legalidade, para resolver todas as pendências
deste setor, pendências estas que se arrastam há anos,”
finalizou Moisés Marques.

Moisés disse que
a orientação do governador é acabar com a grilagem. Quem cuida do
meio ambiente, preserva, produz e combate a grilagem é parceiro do
governo e temos como defender. A determinação do governador e
transformar o processo de desocupação num processo de
regularização.


Segundo a Lei,
quem esta na terra desde 2004, produz, e tem pelo menos 2 hectares de
terra pode regularizar. O primeiro passo é dar entrada no processo
de regularização. 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: