Morde e assopra em encontro entre distritais e governo do DF.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
DIVULGAÇÃO
Por Lorena Pacheco . Deputados da base se reuniram ontem (12) com o governador Agnelo Queiroz, o vice Tadeu Filippelli e alguns secretários do governo em um café da manhã, na residência oficial em Águas Claras. Na pauta, a última semana de votação na Câmara Legislativa do DF.
O encontro entre Legislativo e Executivo começou às 9h da manhã e se estendeu até após o almoço. Agnelo chamou os deputados para fazer um apelo. Quer que eles sem empenhem nas três últimas sessões ordinárias do ano. O recesso da CLDF começa na quinta-feira, dia 15. O governador quer se certificar que os deputados aprovarão todos os projetos de lei de autoria do GDF.
Segundo o líder do governo, Wasny de Roure (PT), Agnelo pediu o esforço dos deputados da base para que completem o quórum necessário para aprovar cerca de 40 projetos do Executivo.  “O governador pediu empenho na votação do 559 [carreira fazendária] e nos outros projetos também”, afirmou. De acordo com Wasny (foto), Agnelo pensa que o apoio da base, resultando nas aprovações dos projetos, é uma “forma de encarar o cenário que tentam criar em Brasília”.
Chico Leite (PT) comentou que o clima na reunião estava normal. “Não houve imposição de nada por parte do governador”, disse.
Hoje haverá reunião do colégio de líderes, onde um acordo deve ser costurado para que os projetos de lei cheguem à pauta.

Bastidores – Segundo uma fonte da reportagem, a reunião foi “água com açúcar”. Os deputados cobraram de Agnelo uma delimitação de sua base. Alguns parlamentares disseram que hoje é melhor ser oposição do que base do governo. Além disso, os distritais aconselharam o governador a dar respostas à sociedade em relação à onda de denúncias de que tem sido alvo.

Alguns presentes apontaram que um assunto problemático é a secretaria de Comunicação, que funciona mal e prejudica a divulgação das ações do governo e seus resultados.  “O governo não consegue mostrar as suas realizações”, disse a fonte.

Descontração – O momento engraçado do encontro foi protagonizado pelo deputado Dr. Michel (PSL). Ele disse que queria se tornar uma espécie de “ReguRôney”, um híbrido do deputado federal Reguffe (PDT) e do distrital Rôney Nemer (PMDB). Michel teria dito que “queria ter a moral do Reguffe e os cargos do Rôney”. Todos os presentes caíram na gargalhada.

Da redação do Alô

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: