MP denuncia família Roriz e empresário por improbidade administrativa

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Crédito : Reprodução
O juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal recebeu denúncia do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) por improbidade administrativa contra o ex-governador Joaquim Roriz; suas filhas e neto, Jaqueline Roriz, Liliane Maria Roriz, Weslliane Maria Roriz Neuls e Rodrigo Domingos Roriz Abreu; um ex-presidente do Banco de Brasília (BRB); dois diretores do banco; e dois empresários. Três empresas também foram denunciadas.
O advogado de Joaquim Roriz, Eri Varela, afirmou que o ex-governador vai se defender da denúncia em “tempo oportuno”.

Apartamentos – De acordo com o MPDFT, em 2004, os sócios de uma das empresas teriam buscado a intervenção do então governador do DF, Joaquim Roriz, para conseguir a concessão e repactuação de dois empréstimos irregulares junto ao BRB. O montante da operação teria sido usado na construção do edifício Monet, em Águas Claras.
Como recompensa, Roriz teria recebido doze apartamentos no referido condomínio, todos negociados de forma fictícia através de outra. Segundo a denúncia, os imóveis seriam de uso dos familiares de Roriz citados na ação.  
Após o recebimento da denúncia, a ação seguirá os tramites processuais previstos em lei. As sanções por improbidade administrativa estão previstas na Lei 8.429/92. Comprovadas as acusações, os réus poderão ser condenados a penas que vão desde a perda dos direitos políticos, devolução de prejuízos aos cofres públicos até pagamento de multa. 
Câmara em Pauta com informações do R7.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: