“Não tem intervenção coisa nenhuma”, afirma Chico Vigilante

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Os deputados distritais protagonizaram um debate sobre a ocupação das divisas do Distrito Federal com os estados de Goiás e Minas Gerais pelas Forças de Segurança Nacional, durante a sessão ordinária de hoje (29).
O deputado Chico Vigilante (PT) saiu em defesa do governo e explicou que não está havendo intervenção nenhuma no DF, até porque o chefe das forças de segurança é o Governador do Distrito Federal. “Ele é o comandante-chefe de todos eles”, ressaltou. 


E garantiu: “Acabou essa história de comandante da PM, do bombeiro e diretor da Polícia Civil ir direto ao governador. Eles se reportam ao secretário de Segurança que por sua vez se reportam ao governador. É assim que funciona”, observou.

O parlamentar explicou ainda que essa história teve início em uma conversa do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com o governador do DF Agnelo Queiroz. O ministro ofereceu a colaboração da Força Nacional para fazer o patrulhamento nas divisas do DF tendo em vista que a Polícia Rodoviária Federal estava em greve.
“É preciso lembrar que para cada três carros roubados no Distrito Federal, um é praticado por bandido que vem do Entorno”, enfatizou. Por isso a necessidade do patrulhamento. O deputado informou ainda que a situação por lá é tão preocupante que o governador do Goiás acabou de assinar um decreto pedindo a continuidade da Força Nacional no Entorno.
Chico Vigilante relembrou também que o ex-ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, hoje secretário de Planejamento do GDF, quando ainda era ministro, fez uma proposta altamente positiva para o DF: Na hora de abrir concurso para a Polícia Militar do DF, o Governo Federal estaria disposto, “e ainda está”, a abrir 1.500 vagas em vez de mil.
“Os quinhentos soldados excedentes seriam formados aqui no DF, bancados pelo Governo Federal. Ficariam à disposição da Força Nacional no Entorno do DF”.  
E ressaltou que o governador assinou um decreto para a entrada da Força de Segurança no Entorno. “Até porque sem que ele autorizasse por meio do decreto, não seria possível. Agora dizer que o governador Agnelo não sabia… claro que sabia. O governador assinou o decreto da utilização da Força Nacional nas divisas para fazer o patrulhamento que a Polícia Rodoviária Federal não está fazendo”.
E reforçou que o patrulhamento será feito somente nas divisas e não na Rodoviária ou no condomínio Sol Nascente na Ceilândia. “Eu acho até que a população do Sol Nascente gostaria disso, mas a Força Nacional fará o patrulhamento apenas nas divisas do DF com os estados do Goiás e de Minas Gerais”.
No entanto, avisa Chico Vigilante, é bom que todos se acostumem com a ideia porque a presidenta da República Dilma Rousseff tomou uma decisão que ele considera das mais sensatas. Em eventos como a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, a Forças Armadas estarão nas ruas, em todos os estádios sedes dos eventos. “As forças armadas vão ajudar a fazer a segurança pública”. 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: