Nota da ACIC ao empresariado e a população de Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Há um “boato” circulando em Ceilândia de que mais uma vez “gênios” insistem em retirar da cidade suas possibilidades de geração de emprego e renda para sua gente. Vivemos em uma cidade com mais de 600 mil habitantes onde os desafios a serem enfrentados a cada dia são enormes. Para não falar dos demais citamos o fomento do desenvolvimento econômico e social focado na busca de novas oportunidades de emprego para uma massa crescente de jovens que esperam um futuro digno e gerador de novas esperanças.



Levamos ao conhecimento da sociedade ceilandense que a Associação Comercial de Ceilândia – ACIC, é radicalmente contra qualquer tentativa de mudança de destinação das áreas(foto) reservadas na cidade para instalação de novas empresas e indústrias, motores geradores de postos de trabalhos, renda e mudança econômica e social da população.

Temos três setores de desenvolvimento econômico em Ceilândia, um na região sul e dois na região norte, onde estão instaladas indústrias que produzem uma variada gama de produtos e serviços. Temos nestas áreas, por estarem estrategicamente instaladas entre duas BR’s 060 e 070, o maior conjunto de empresas atacadistas da região que abastecem o DF e toda a região Centro Oeste e parte do nordeste, por exemplo, o Estado da Bahia.

Temos certeza que o Governador Agnelo Queiroz e o Vice Governadoria Tadeu Filipelli não estão cientes destas “ideias” oportunistas e “inteligentes” que insistem em solucionar um problema gerando outro com dimensão e consequências danosas ao futuro de nossa gente. 

Convocamos a sociedade ceilandense, empresários e formadores de opinião a se juntarem neste esforço conjunto para manter os espaços econômicos para instalação de novas e futuras oportunidade de geração de emprego e renda na cidade e lutarem, também, para que sejam ampliadas as oportunidades de formação e qualificação profissional de jovens e adultos em Ceilândia, de forma atuarmos no combate ao mal social que acomete a sociedade moderna, a violência.

ACIC

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: