Nota de Rogério Rosso sobre pendências.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Nota à imprensa.




Sobre as pendências do GDF com o governo federal, o ex-governador Rogério Rosso esclarece:
>
> 1) em abril de 2010, ao assumir o cargo, foram verificadas em vários órgãos do GDF pendências em convênios, contratos e financiamentos. Alguns deles, como na Secretaria de Saúde, bastante antigos. Foi determinado um esforço permanente do governo para enfrentar esse problema, cuja solução, em várias situaçōes, não era possível em curto espaço de tempo.
>
> 2) logo nos primeiros dias de governo foram prestadas à Controladoria Geral da União informaçōes sobre repasses de recursos federais em 22 órgãos do GDF, a fim de impedir o bloqueio de convênios em áreas prioritárias do governo. Levantamento daquele órgão mostrou irregularidades na condução desses recursos antes da minha gestão. Portanto, problemas que foram herdados pela minha gestão.
>
> 3) agi de imediato em situaçōes emergenciais, como no caso da retenção do Imposto de Renda do Fundo Constitucional pelo Ministério da Fazenda, que representaria R$ 30 milhōes/mês a menos nos cofres do GDF, além da cobrança de débitos anteriores. A situação foi revertida favoravelmente ao GDF com a anuência do Tribunal de Contas da União.
>
> 4) em várias áreas as pendências foram sanadas por meio de negociaçōes, acordos ou a assinatura de convênios que permitiram o retorno dos repasses. Em algumas delas, como a Secretaria de Trabalho, foi assinado novo convênio, a pedido do governador eleito, em 31/12, para investimentos em capacitação profissional. Todas as situaçōes cuja solução não fosse possível durante a minha gestão foram repassadas de forma transparente para a equipe de transição do novo governo, a fim de que fossem continuados os processos referentes à regularização das pendências.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: