Nota do GDF sobre invasão de área pública em Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

No dia 21 de abril o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupou uma área pública em Ceilândia. O Governo do Distrito Federal mostrou-se aberto ao diálogo e, em reunião no dia 25/4, aceitou as duas demandas do grupo: cadastrá-los no programa Morar Bem, do GDF, e no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. 
No entanto, o grupo apresentou uma nova reinvidicação: permanecer na área até que as famílias recebam as casas. O GDF não pode compacutar com ilegalidades e nem permitir invasões de áreas públicas, que se arrastam ao longo de muitos anos no DF, acarretando danos ao meio ambiente e ao espaço coletivo no Distrito Federal. A atitude do MTST demonstra que o grupo não está disposto a dialogar.

O MTST recusou-se a participar das conferências realizadas pelo GDF, com destaque para a Conferência das Cidades. O grupo também não participou das audiências públicas para elaboração do Plano Distrital de Habitação de Interesse Social (Plandhis), realizadas por este governo para ampliar a participação da população nas decisões e planejamentos ligados à política habitacional.

No dia 25 de abril a secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest) esteve no local da invasão para cadastrar as famílias em situação de vulnerabilidade social, mas o grupo se recusou a receber os auxílios sociais oferecidos pela Sedest. Em 2001, este mesmo grupo já havia invadido uma área no Distrito Federal e das 300 famílias retiradas, apenas 8 se enquadravam nos critérios do programa Morar Bem. Essas famílias foram contempladas pelo programa habitacional do Governo do Distrito Federal.

O GDF desenvolve uma política habitacional que oferece moradia com qualidade, saneamento e todas as condições para que as famílias possam viver com dignidade. As regras dos programas de habitação são claras e transparentes, definidas e coordenadas pela secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano. Para mais informações sobre as regras, acesse:http://www.morarbem.df.gov.br/direito.aspx?pagina=direito

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: