Nova energia nas vendas de material de construção em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Com o lançamento, nesta semana, do programa Minha Casa Minha Vida 2 e com a perspectiva de implementação de uma politica habitacional no DF há por parte do setor de material de construção uma expectativa de crescimento. Historicamente, Ceilândia se especializou e se consolidou com referência na comercialização de produtos da indústria da construção civil. Rede de material de construção, home center, atacadistas do ramo e um grande número de empresas de médio porte, fazem da cidade um grande shopping de material de construção, propiciando ao consumidor ou aos grandes empreendimentos acesso a materiais básicos e de acabamento.

Se encontra em construção, hoje, em Ceilândia, mais de 3700(três mil se setecentos), frutos dos investimentos da primeira fase do programa Minha Casa Minha Vida. Agora que a segunda fase do programa prevê a construção de mais de dois milhões de unidades habitacionais, com investimentos da ordem de R$ 125,7 bilhões, de 2011 a 2014, com uma meta de atender famílias que ganham até R$ 1,6 mil por mês nas áreas urbanas e até R$ 15 mil nas áreas rurais, perfazendo um 1,2 milhão de moradias. Já para as famílias com renda de até R$ 3 mil nas áreas urbanas e R$ 30 mil na área rural, a meta é disponibilizar 600 mil habitações, os resultados económicos para Ceilândia são bastantes promissores. E não para por ai, além das faixas de renda mencionadas o programa financiará outras 200 mil moradias, agora não só a caixa é agente financiador, o Banco do Brasil se junta a este esforço de financiamento da casa própria.

Se a primeira fase do programa acelerou o processo de mudança do perfil socioeconômico de Ceilândia, a segunda fase irá injetar mais recursos no comércio de material de construção da cidade. Diante destes indicativos de alavancamento econômico e social dos negócios, a Associação Comercial de Ceilândia, em parceria com o SEBRAE-DF, vem desenvolvendo na cidade junto ao comercio de material de construção o programa Agentes Locais de Inovação. O programa visa melhorar e o aprimorar os processos de gestão das empresas de material de construção. Os resultados desse processo de inovação trouxe aos empresários resultados imediatos e os prepararam para enxergar as oportunidades que a implantação de plano habitacional traz para os seus negócios e quais são os reflexos que ele produz em toda a cadeia produtiva.
A segunda fase do programa, demonstra que o País vem avançando e a mudança sentida é a visível ascensão social de populações como às de Ceilândia, possibilitando que às pessoas mudem de vida e tenham acesso a tão sonhada casa própria. Já não bastasse esse cenário positivo, a cidade receberá nos próximos 2 anos investimento de 380 milhoẽs na construção de um shopping center.
 
Associação Comercial de Ceilândia – ACIC

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: