Os Deputados Distritais e as redes sociais.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Na Câmara Legislativa do DF, todos os 24 deputados possuem conta na rede social

O Twitter chegou à política para ficar. Sensação das eleições de 2010, este ano a ferramenta passou a ser mera divulgadora de plataformas a diário dos políticos. Na Câmara Legislativa do DF, todos os 24 deputados possuem conta na rede social. Os usos são variados, mas o objetivo é o mesmo: criar uma comunicação direta com a comunidade.

deputado Chico Leite (PT) é o terceiro parlamentar com mais seguidores no Twitter (2.813), atrás de Patrício (PT) com 3.903 followers e Professor Israel (PDT), com 2.982. Leite afirma que utiliza a ferramenta quase todos os dias para debater ideias, divulgar projetos e ouvir as demandas da população. “É um fantástico canal de comunicação com a sociedade”, afirma. O deputado gosta da instantaneidade, pois recebe as respostas aos seus “tweets” em poucos segundos.
A maioria dos perfis de parlamentares é atualizada por assessores, prática condenada por Celina Leão (PMN). A deputada não fornece sua senha e publica mensagens a seus 1.567 seguidores direto de seu smartphone. Celina acredita que por o Twitter ser uma ferramenta pessoal, não deve ser atualizado por funcionários. “Eu acho que devo lealdade a quem está me seguindo. Deputado que deixa a assessoria ter acesso ao Twitter como se ele fosse está cometendo um estelionato contra seus eleitores”, diz. “As pessoas gostam de saber do meu dia-a-dia, por isso às vezes publico que estou jogando futevôlei no Parque da Cidade. É uma forma de me aproximar dos meus seguidores”, conclui.
Liliane Roriz (PRTB) discorda que o Twitter deva ser atualizado exclusivamente pelo titular da conta. “Eu acho deselegante estar em uma reunião e ficar ‘tuitando’”, diz. Segundo a deputada, a assessoria presta valioso auxílio quando não está disponível para informar seus 1.350 seguidores. Ela confessa não ser viciada e que prefere, em seu tempo livre, ler bons livros e jornais. “O Twitter é uma ótima ferramenta para se prestar um serviço público, mas deve ser usado com moderação”.
O deputado Raad Massouh (DEM) é um novo adepto das redes sociais. Segundo sua assessoria, Massouh aprendeu há pouco tempo como utilizar o Twitter e o Facebook (outra popular ferramenta de internet) e está viciado. Ele utiliza as comunidades virtuais para ouvir seus 539 seguidores e enviar recados.
A conta da deputada Luzia de Paula (PPS) e do deputado Benício Tavares (PMDB) são as únicas que não possuem ao menos um tweet. A assessoria de Luzia informa que existem planos para que o perfil da parlamentar comece a ser alimentado, como já é sua página pessoal, mas ainda não há data.
Quase todos os deputados – exceto Agaciel Maia, que está com a conta inativa desde o fim das eleições de 2010 – utilizam a rede social para divulgar agenda, discutir projetos de lei e responder aos pedidos dos internautas. O Twitter possibilita um contato incomum, sem passar por assessores.

Fonte: Jornal Alô, com informações do Blog do Donny.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: