O desabafo de uma moradora com o abandono de Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

“Tem gente me criticando, dizendo que eu só sei falar mal do governo. Chega in box e diz pra eu tomar cuidado com o que eu falo do governo. E o pior que isso se tornou constante. Pera ai CAMBADA! Se eu falo do Governo é porque além do direito de falar (porque a liberdade de expressão ainda me é garantida pela CF de 1988) eu tenho o conhecimento de causa. Sou usuária de tudo o que é público. Ando de metrô, ônibus, meus filhos nasceram no HRC, os postinhos, frequento os parquinhos, as praças. Conheço todos os becos e vielas da minha cidade. Moro na área Rural da minha cidade, frequentadora assídua do Por do Sol e Sol Nascente. Já estourei muito os pneus do meu carro nessas pequenas crateras que ainda não viram o tal do asfalto novo que até agora só passou ao lado da administração. Eu vi o Parque que cercaram cheio de lixo dentro. Alguém aí anda ali pelo lado norte entre as quadra da 01 a 09 e o Metrô? É a cracolândia cheia de mini’s favelas. Se eu quisesse já teria processado o Estado por não me garantir Segurança pública, por que em menos de dois anos eu tive dois carros roubados e a vida ameaçada em plena luz do dia.

Não consegui vaga em creche pública pros meus filhos,até medicamento pro pai dos meus filhos que tem anemia falciforme tive que lutar, brigar e chegar a ir ao MP pra conseguir depois de mais de 60 dias de espera porque fulano e ciclano estavam de férias. Isso é uma vergonha!, Psicólogo pro meu filho mais velho que eu pedi lá no Conselho Tutelar de Ceilândia já fazem 3 anos que eu to esperando. Quem sabe amanhã porque até hoje que disseram que iam me ligar e não ligaram. Mas aviso aos navegantes que independente do Próximo Governo, seja ele qual for. Até mesmo se for o que tiver meu apoio, eu vou cobrar do meso jeito ou até pior. Porque os que estão cobrando hoje terão que fazer muito melhor se vierem a tomar o lugar dos que governam atualmente. E outra coisa, se eu cobro não é porque é do PT não, porque eu tenho ótimos amigos Petistas, eu cobro é porque eu quero o melhor qualidade de vida pros meus filhos, pra minha família e também porque eu sou filha desta cidade, bairrista, não posso ver injustiça e ficar calada. Não tenho medo de ameaça. E olha que eu não contei aqui nem a metade da missa. Boa noite a todos”

Por Neice Sale, moradora de Ceilândia

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: