O futuro dos diretores das escolas.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A deputada distrital Celina Leão (PMN) protocolou nesta terça-feira (4), no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), ofício pedindo o acompanhamento e a fiscalização por parte dos promotores das ações do GDF com relação a diretores e vice-diretores de escolas da rede pública do DF.
Celina foi procurada na segunda-feira (3) por diretores que havia sido avisados de sua exoneração do cargo – dentro do decretão de exoneração dos comissionados, publicado no primeiro dia de trabalho do governador Agnelo Queiroz (PT). Os diretores argumentavam que o decreto deixou de fora das exonerações os agentes públicos com cargos eletivos. Como forma eleitos para a direção das escolas, dentro do programa de gestão compartilhada do GDF, eles seriam exceção no decreto. No entanto, não foi o que ocorreu.
Além de sanar as dúvidas sobre a permanência ou não dos diretores no cargo, a distrital também questiona a constitucionalidade da proposta aprovada no final do ano passado, por meio de emenda apresentada pela bancada do PT, que suspendeu as eleições para diretores escolares e seus vices. “Muitos diretores ainda estão no exercício legal de seus mandatos, que só termina em junho deste ano. Dar ao cidadão o poder de escolher os diretores das suas escolas é, acima de tudo, uma atitude democrática, que não pode, de uma hora para outra, por decisão unilateral, ser vetada”, criticou a parlamentar.
Do Blog da Paola.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: