O Tribunal de Júri de Ceilândia condenou um homem a 16 anos de prisão por matar o índio Luis Guarani na cidade em 2009.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O réu Leidiésio dos Santos Lima, segundo acusado da morte do índio Luis Guarani, recebeu uma pena de 16 anos de reclusão em regime inicial fechado por homicídio. Em 2 de março deste ano, Átila Rodrigues Costa foi condenado à mesma pena.

A dupla teria assassinado um índio em 6 de dezembro de 2009, em Ceilândia. Luis Guarani teria entrado por engano na residência de Leidiésio. Quando o dono da casa flagrou o índio, o agrediu com a ajuda de outras pessoas, dentre elas Átila. Após as agressões, os rapazes colocaram o índio em um carro e atiraram nele.

Os homens foram condenados por homicídio qualificado por meio cruel, devido às lesões no corpo do índio, inclusive um pedaço de madeira que foi retirado do crânio de Luis. 

Com informações do CorreioWeb.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: