ONS E OFFS – Por Lívio di Araújo

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
 
 
PRESENTE DE VIAGEM
Ontem foi o dia da entrega dos sapatos prometidos pelo deputado distrital Olair Francisco (PTdoB) aos colegas da Câmara. Para receber, era preciso levar uma cesta básica. Os distritais fizeram cara de quem gostou dos pisantes, mas acabaram soltando pérolas, como os deputados Washington Mesquita e Rejane Pitanga, que disseram que irão usar os presentes na viagem ao Canadá, no próximo dia 5.
A LISTA
Por falar em Canadá, não custa nada relembrar quem são os deputados que vão viajar gastando o nosso dinheiro, com tudo pago por nós. Anote aí: Celina Leão (PMN), Rejane Pitanga (PT) e Washington Mesquita (PSDB). Eles ficarão fora do dia 5 ao dia 9 para participarem do encontro de congressistas da América, em Quebec, no Canadá.
O PROBLEMA
O deputado Dr. Michel, vice-presidente da Casa, também está escalado para ir gastar dinheiro no exterior, mas ainda não sabe se vai. Segundo fonte, ele tem medo de avião. Bom, se ele decidir ir, o problema maior fica, pois como o presidente da Câmara, deputado Patrício (PT) quase nunca aparece, quem abrirá as sessões destes dias?
TUCANO REVOLTADO
Parece que não cumpriram o que o deputado distrital tucano Washington Mesquita esperava. Parece… Ontem ele dizia aos quatro cantos na Câmara Legislativa: “O estágio probatório acabou. Sou oposição e vou votar de acordo com o meu partido e com a fidelidade partidária”. Bom, só tenho duas coisas a pensar… Ou levou uma chamada dura do presidente da legenda no DF, Márcio Machado, ou então?!
CULTURA COMEMORA
O deputado Professor Israel Batista (PDT) apresentou um Projeto de Lei que revoga a Lei Distrital nº 1.732, de 27 de outubro de 1997, que institui a famigerada Taxa de Segurança para Eventos (TSE). A taxa, considerada inconstitucional pelo STF, é cobrado em Brasília e para muito produtores foi motivo para cancelamento de grandes espetáculos na cidade. A justificativa da revogação do PL é que a segurança pública é uma obrigação do Estado e, portanto, não pode ser cobrada. Vale lembrar que a TSE foi sancionada pelo então Governador Cristovam Buarque, hoje senador e do mesmo partido de Israel. Os produtores culturais do DF agradecem.
SINTA O CLIMA
Queria contar, de forma mais engraçadinha – como gosto – que as relações entre Israel batista e Cristovam Buarque não anda lá das melhores. Mas quem leu a nota anterior vai entender. Não anda nada boa!
UM NÓ
Em discurso durante a 4ª Marcha das Margaridas ontem, a presidente Dilma Rousseff cometeu um ato falho ao confundir o nome do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz e chamá-lo de “Agnelo Rossi”.
Esta não é a primeira vez que uma mulher confunde o nome do governador Agnelo. Afinal, quem não se lembra que ainda em campanha, a candidata Wesllian Roriz chegou a chamar Agnelo de “Dr. Agnaldo” durante um debate eleitoral?
Mas vamos dar um desconto. Dilma ontem estava atarantada. Rossi é o sobrenome do ministro da Agricultura, Wagner Rossi, que enfrenta denúncias de irregularidades na pasta.
Fonte: Lívio di Araujo.

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: