ONS E OFFS – Por Lívio di Araújo

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Batata quente

A decisão do senador Cristovam Buarque (PDT) de deixar a base do governo Agnelo tem deixado o PDT em uma situação delicada no DF. De um lado, o distrital Professor Israel, tenta levar o caso ao Diretório Nacional da legenda. Israel sabe que colocando a batata quente nas mãos do ministro Carlos Lupi, pode conseguir o aval do padrinho para permanecer no governo, como quer. Lupi dificilmente vai querer romper com o PT neste momento. Nem pode…

Dor de cotovelo

Do outro lado, o senador Cristovam fez questão de alardear, inclusive no Twitter, sua saída do governo. Provocou questionamentos, contrários e favoráveis, na tarde de sábado na rede social. Com o discurso de uma nota só – a educação –, Cristovam questionou os caminhos do setor no DF e demonstrou muita insatisfação com o governador Agnelo. Nos bastidores, contudo, todos sabem que Cristovam queria ter indicado o nome para assumir a Secretaria de Educação do DF. Agnelo não deixou.

Pró-Israel

Agora, os presidentes das zonais do PDT no DF se uniram e escreveram um manifesto à Executiva do partido – que é provisória e que decide tudo com apenas seis membros –, onde cobram dos colegas pedetistas a participação das zonais na decisão de permanência ou saída da base do governo Agnelo. O presidente do Fórum de Zonais e presidente da zonal de Sobradinho, Edson Pessoa, é quem assina o documento que defende a permanência no PDT no governo. Segundo fonte, mesmo sem terem sido procurados pelo distrital Israel antes da reunião da Executiva, as zonais defendem o que quer o distrital.

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: