ONS E OFFS, por Lívio di Araújo.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Me acordem em 2020

Na parede da Câmara Legislativa, no corredor que dá acesso ao plenário da CLDF, letras foram escritas na parede formando frases que contam a essência e a visão da Casa de Leis. Um dos dizeres, especificamente, chamou a atenção da coluna: “A CLDF quer ser, em 2020, uma Casa legislativa nacionalmente respeitada e reconhecida pela excelência no atendimento aos anseios da população do DF”. Êpa, em 2020? Então quer dizer que ainda teremos que esperar (mais) nove anos? Me acordem quando essa data chegar…

Notas

Patricianas

Para as mocinhas que esperavam ansiosas para ver o presidente da Câmara Legislativa, Patrício (PT) nas passarelas do CFW, uma notícia: ele não vai desfilar para nenhuma marca, garantiu a assessoria do parlamentar. Mas se vai ser impossível ver o deputado de sunga ou bermuda (o evento é edição Verão), contentem-se ao vê-lo de terno. Patrício é presença confirmada na abertura do evento, ao lado da empresária do CFW, Márcia Lima.

Primeira-filha

Uma das presenças confirmadas no desfile de abertura do CFW é a da modelo Fernanda Queiroz. Ninguém menos que a filha do governador Agnelo. Modelo profissional das mais badaladas do Brasil, Fernanda – top que esteve presente em todas as edições do Capital até hoje –, desembarca na cidade para se preparar para o evento. O governador, que já anunciou viagem à Bruxelas no domingo, não deve estar presente para corujar a filha.

Ê Ê, Eduardo…

Mais um petista anunciado na política local: Eduardo Pedrosa, irmão da deputada distrital Eliana Pedrosa (PSD). A coluna noticiou, dias atrás, que Eliana afirmou ter votado em Agnelo para governador em 2010. Um vídeo postado no YouTube revelou que seu irmão também trabalhou para a eleição do governador petista. Na gravação, Eduardo aparece em sua casa, no Lago Sul, abraçado com Agnelo, pedindo votos para uma plateia de dezenas de eleitores que ouviam o que os dois diziam. Sugiro a montagem do “Funk do Pedrosa” com direito na remix no discurso do então candidato do PT. Vai virar hit!


Feira de Sobradinho

As obras de reforma da Feira Modelo de Sobradinho devem recomeçar na próxima segunda-feira. A notícia foi dada pelo vice-presidente da CLDF, deputado Dr. Michel (PSL), que não tem medido esforços para que sejam retomadas e concluídas as obras de revitalização da Feira Modelo de Sobradinho que começaram em 2008 e já foram interrompidas duas vezes. Com empenho do distrital, juntamente com o secretário de Obras, Oto Silvério Guimarães Júnior e a administradora de Sobradinho, Maria América, uma terceira empresa deverá retomar as obras orçadas em R$ 1,8 mil. Desde o início da reforma da feira, há quase três anos, os comerciantes estão trabalhando numa área improvisada no centro de Sobradinho.
 

 
Domicílio eleitoral

Conforme anunciado com exclusividade pela Coluna Ons e Offs há mais de um mês, o senador Álvaro Dias (PSDB) tem sido sondado por tucanos de outras regiões do país para que mude de domicílio eleitoral. Entre elas, o Distrito Federal. A notícia foi dada pela Folha de S. Paulo ontem.
 

Agora pode

O Conselho de Ética da Câmara aprovou a possibilidade de julgar deputados por fatos cometidos antes do mandato, desde que o suposto crime ou irregularidade tenha acontecido em até cinco anos antes do início da legislatura e não seja conhecido do Parlamento.

Um nó

Ah, se o Empório Santo Antônio do Pier 21 falasse… Tem secretário que se esbalda por lá. Com garrafa de cerveja na mão, inclusive.

Provocativo, mas perspicaz, o artigo da deputada distrital Celina Leão (PSD), intitulado “Resposta à Sua Majestade Rei Zé I Dirceu do Brasil”. Vale a pena ler.

Muita gente tenta separar, a todo custo, a imagem da ex-deputada distrital cassada Eurides Brito (PMDB) do vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB). Em vão! A deputada flagrada colocando dinheiro na bolsa é do grupo “filippellista” e continua com forte articulação em alguns setores que sempre lhe foram “inspiradores”.

Há quem aposte que a saída de Alírio Neto da Sejus seria “sem volta”. Sabe-se que uma reforma no secretariado está por vir e, após denúncias requentadas trazidas de volta ao conhecimento público, dizem que Alírio não quis pagar para ver.

Por Lívio di Araújo

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: