ONS E OFFS – Por Lívio di Araújo

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Meia palavra basta

Segundo fonte da coluna, quem estaria “bem na fita” com a presidente Dilma Rousseff seria o senador Cristovam Buarque (PDT). Se por um lado tem sido constantemente esnobado pelo Executivo local, na área federal tem ganhado a simpatia. Ainda segundo fonte, Buarque seria o nome “de Dilma” para o Ministério da Educação, caso o nome “de Lula”, Fernando Haddad, deixe a pasta rumo às eleições em 2012. Mas engana-se quem pensa que o PDT ficaria com dois ministérios. Para um bom entendedor… 


Piada

Basta conhecer um pouco sobre política em Brasília para ter uma crise de risos com a notícia (eu chamo de piada) sobre uma possível aliança entre os ex-governadores Joaquim Roriz, José Roberto Arruda e o ex-senador Luiz Estevão para 2014. Mesmo sendo algo surreal, a coluna apurou: Estevão e Arruda não se falam há aproximadamente seis a sete anos. Com Roriz, o ex-senador não tem conversado no mínimo há seis meses. Estevão está para Arruda assim como a água para o óleo, já que o ex-democrata foi um dos “ajudantes” na queda política de Estevão. Segundo o assessor de imprensa de Roriz, Paulo Fona, o único objetivo do ex-governador, neste momento, é ajudar a filha, Jaqueline Roriz, que será julgada pelos colegas amanhã, na Câmara dos Deputados. A notícia é tão hilária que faltou dizerem que a união do “trio parada dura” era articulado pelo mentor do Mensalão petista, José Dirceu.


Um nó

Pedetista, o deputado Professor Israel comemora hoje os 50 anos da Campanha da Legalidade com sessão solene na Câmara Legislativa. Vai relembrar o movimento desencadeado no Rio Grande do Sul pelo então governador Leonel Brizola para garantir a posse de João Goulart na presidência da República. Em 1961, o levante gaúcho mobilizou o país inteiro para fazer valer a Constituição contra um possível golpe militar.

A partir de agora, segunda via da Carteira de habilitação é gratuita, nos casos de furto ou roubo. A lei foi sancionada pelo governador Agnelo Queiroz. A gratuidade será concedida mediante a apresentação do boletim de ocorrência policial, mas o “xis” da questão é: Até o momento, o Detran-DF não alterou o sistema de informática para atender à nova legislação. Como faremos?

Por Lívio di Araújo.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: