Operação da Polícia Civil mira tráfico de armas e drogas em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


A Polícia Civil do Distrito Federal começou nesta quarta-feira (7) uma operação contra um grupo suspeito de vender armas e drogas em Ceilândia. De acordo com as investigações, o grupo vendia o armamento em Ceilândia para que os compradores praticassem crimes como assassinato, latrocínio, roubo e tráfico. As informações são do portal G1.

Cerca de 200 policiais foram cumprir 16 mandados prisão e outros 16, de busca e apreensão, todos na região. Houve, também, oito conduções coercitivas – quando alguém é levado pela polícia a depor. As investigações começaram em dezembro de 2017.

O principal investigado na ação é o ex-policial goiano Pedro Henrique Freire de Santana. Segundo os investigadores, ele vendia as armas após obtê-las dos colegas de farda.

De acordo com o delegado-chefe da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), Victor Dan, trata-se de uma associação criminosa. Cada suspeito teria funções definidas na hierarquia do grupo, como captação de clientes.

Armazém de armas

As investigações da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) e do Departamento de Polícia Circunscricional (DPC) receberam o nome de Operação Paiol. Na arquitetura militar, paiol é o local destinado para armazenamento de explosivos e munições.

De acordo com a Polícia Civil, comércios em Ceilândia funcionavam como “paiol” do grupo. Entre as lojas suspeitas, está uma barbearia.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: