Os hippies do PT já estão vendo o sol nascer quadrado

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As ditaduras ruem devido à sua própria natureza, que é a corrupção, inclusive ditaduras nas sombras, como a de Lula; sua organização, o PT, começa a espirrar carnicão. Quando Lula instalou a era da mediocridade, em 1 de janeiro de 2003, encontrou as finanças do país nos trilhos e o planeta em expansão econômica; então começou a aparelhar o Estado, transformando-o em cabide de emprego, e a gastar a rodo. Também se mancomunou com o que há de mais nocivo no país, Zé Sarney, Fernandinho (não o Beira-Mar, mas o Affonso Collor de Mello) e Paulo Salim Maluf, além de rodar o mundo distribuindo (?) dinheiro para ditadores carniceiros como Fidel Castro, o zumbi ladrão Hugo Chávez e abutres africanos, à nossa custa.

Mas o PT se descuidou, devido talvez à sensação de impunidade, e mergulhou no Mensalão, ignorando, por exemplo, a revista Veja, e dando o azar de pegar pela frente Joaquim Barbosa na posição de presidente do Supremo. Assim, já estão presos na Papuda, Zé Dirceu, braço direito do Chefão (este, um sujeito misterioso que ainda falta pegar), e Zé Genoino, um tipinho simulado, diferentemente de Zé Dirceu, que tem cara e modos de gangster. Muita gente boa também já está na cadeia e outras estão se preparando. A bandidagem de colarinho branco pôs a barba de molho. O Sapo já perdeu a dele. Dilma Rousseff, a presidenta (existirá a palavra estudanta?), preposta de Lula, não tem barba.

A situação do Brasil é, hoje, preocupante. A indústria estagnou; a infraestrutura básica do país está estraçalhada; os transportes públicos são ultrajantes; o setor de saúde é um matadouro; são assassinadas e morrem no trânsito, no país, cerca de 100 mil pessoas por ano; e a grande tragédia: o definhamento, o estrangulamento, a morte por anemia, do Ensino. Isso, sem falar-se em escravidão, tráfico de crianças para fins sexuais, espoliação da Amazônia etc. etc. etc. A propósito da Amazônia, a maior província biológica, aquífera e mineral do planeta, os governos que se sucedem em Brasília tratam-na como se fosse uma colônia – vão lá, extraem o que podem, inclusive energia hiderelétrica, dão uma cagada e voltam para a ilha da fantasia.

Não descarto que a organização de Lula, o PT, permaneça no poder mais cinco anos, porém tenho certeza de que, se isso acontecer, provavelmente antes dos cinco anos ou o povão ou as Forças Armadas agarre os cabeças dos petralhas e os linche, no caso do povão, ou os prendam, no caso das Forças Armadas, porque, então, o Brasil já estará num precipício.

Fala-se em reforma disso e daquilo outro. Precisamos somente de uma: a do Estado, e de se investir, pesadamente e sem descontinuidade, na Educação. Nada de se ensinar a nossas crianças a falarem “Nós vai pescar”. Esquerda? É tão deletéria quanto o nazismo. Se alguém tiver alguma ideia melhor do que democracia, que lute por ela, porque será algo muito bom. O máximo a que se chegou foi às comunidades hippies, paz e amor. Mas ficou patente que os hippies gostavam muito de sexo, álcool, maconha, peiote e LSD, se possível com um solo de guitarra.

O PT é também chegado a bacanal, especialmente quando há na parada uma teta prenhe, de banco ou de erário.

Por Ray Cunha / Imagem reprodução Web

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: