Os palhaços Mandioca Frita e Aipim animam crianças no Hospital de Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As crianças que aguardavam por atendimento e as internadas na Unidade de Pediatria do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) receberam, nesta quarta-feira (5), a visita dos palhaços Mandioca Frita e Aipim como parte da programação do Circuito de Ocupação Cultural para Saúde.
Risos, animação e alegria fizeram com que as crianças esquecessem por um momento o ambiente hospitalar. Segundo o palhaço Mandioca Frita é gratificante ver o sorriso estampado no rostinho de uma criança.

Os palhaços Mandioca Frita (pai) e Aipim (filho) tem no sangue a arte circense. “Somos seis pessoas da família onde todos atuam. Durante a apresentação usamos brinquedos de materiais recicláveis produzido em nossas oficinas, onde ensinamos pais e crianças a confeccionar”, diz Mandioca Frita.
A coordenadora geral de Saúde de Ceilândia, Lucimar Gonçalves destaca a iniciativa da Fiocruz parceira com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal no Circuito de Ocupação Cultural para Saúde. “É um presente para as crianças enfermas. A arte do riso faz com que se tenha um momento lúdico, de descontração e alegria, benéfica à saúde e auxilia na recuperação do paciente. A ideia é que por alguns minutos o paciente e os profissionais esqueçam o clima hospitalar”, destaca a coordenadora.
Para Vanda da Silva e Silva, moradora de Ceilândia, mãe de Tales Marcelo, de dois anos e seis meses, com problemas de amidalite achou interessante a iniciativa de trazer alegria para o ambiente hospitalar.
Da mesma opinião, Ivone da Silva Santos, moradora do P Sul, encontrava-se com seu filho João Vitor de sete anos internado. Ela disse ter gostado muito da apresentação dos palhaços. “É interessante a desempenho desses artistas. Eles levantam o astral da gente. Meu menino estava chorando muito. A presença deles fez com que ele voltasse a sorrir”, comenta a mãe.
Circuito de Ocupação Cultural
O projeto é fruto da parceria entre a Casa Civil do DF, a Secretaria de Saúde, a Secretaria de Cultura e a Fiocruz Brasília que levará atividades artísticas, culturais e educativas para os hospitais, Centros de Atendimento Psicossociais (Caps), Unidades Básicas de Saúde (UBS) e para as áreas externas da Fiocruz Brasília.
Segundo a responsável técnica da Fiocruz Brasília, Ana Schramm, “a proposta de ocupação cultural para a saúde visa apoiar, facilitar, qualificar e ampliar a colaboração entre atores do setor saúde e do setor cultural com foco na promoção da saúde, a prevenção de agravos e na humanização do cuidado. Esta iniciativa promove o respeito à diversidade cultural, o direito à memória e o fortalecimento da participação social para melhorar as condições de vida e a diminuir as iniqüidades em saúde”, relata Ana Schramm.
SES /DF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: