Patrício critica gastos milionários feitos pelo comando da PMDF

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Na tarde dessa terça-feira (7), em pronunciamento no Plenário da Câmara Legislativa, o deputado Patrício criticou os gastos milionários do Comando da Polícia Militar com plotagem de viaturas e mudança no fardamento dos militares. Veja abaixo a integra do discurso do deputado:

“(DEPUTADO PATRÍCIO) – Na verdade vou ficar especificamente nesse tema. V.Exa. parabeniza o 8º Batalhão de Ceilândia pelo seu aniversário, acompanhei inclusive as notícias. Tenho aqui que reconhecer o trabalho que foi feito em Ceilândia, a diminuição da criminalidade, a diminuição dos índices de violência em todos os aspectos, seja qual for o crime ou delito. Essa diminuição mostra a eficiência e a dedicação dos policiais militares daquela cidade, cidade inclusive em que V.Exa. reside. Eu parabenizo os policiais militares, a atuação do comandante, todos os praças que estão diuturnamente nas ruas, mas eu preciso colocar uma coisa aqui neste plenário. Eu inclusive vou encaminhar um requerimento de informação ao Comandante da Polícia Militar, Coronel Suamir, para que ele explique a aquisição de três veículos blindados, cada um no custo de R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais). Quero saber que veículo é esse que custa R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais).
Então, vou encaminhar um requerimento ao Comandante-Geral. Também quero que ele esclareça sobre a questão da plotagem e da mudança do fardamento dos policiais militares. Nós estamos num momento de economia de recursos. O Governo do Distrito Federal está ampliando a sua arrecadação. Não dá para o Comandante da Polícia Militar gastar dez milhões na mudança de plotagem.
O discurso que o Comandante, Coronel Suamir, usou, falando que é para adequar à questão internacional, na verdade, é uma falácia. Eu viajei com o Governador Agnelo Queiroz, estive em vários países da Ásia e da Europa, e, na verdade, nenhuma viatura tem aquele quadriculado que o Comandante quer implementar nas viaturas da Polícia Militar do Distrito Federal. O custo de dez milhões para plotagem de viaturas é um absurdo, é um absurdo! E não traz benefício algum à população do Distrito Federal, muito menos aos policiais militares que buscam reajuste salarial neste momento. Esses R$ 10 milhões que mudam a plotagem das viaturas poderiam ser mais bem investidos – como gestor público, comandante de uma instituição como é a Polícia Militar – para a melhoria do reajuste salarial dos profissionais ou até mesmo para a melhoria da segurança pública de toda a população do Distrito Federal. Também não dá para admitir que o Comandante-Geral, por sua vaidade…, pois ele não apresentou nenhum estudo técnico para a mudança do fardamento dos policiais militares. Nenhum estudo técnico. É vaidade do Comandante, que passa pelo comando, e quer implementar sua marca. A marca dele tem de ser pela eficiência e pela diminuição dos índices de violência no Distrito Federal. Não da para mudar o fardamento, que não será custeado pela instituição da Polícia Militar, muito menos pelo Governo do Distrito Federal. Quem paga o fardamento são os policiais militares. E dizer que o policial militar já recebe condizente para comprar fardamento novo também é mentira, é mentira do Comandante-Geral.
O Comandante precisa ir mais às cidades-satélites não só nos dias de festa, mas precisa, inclusive, andar pelas cidades durante as operações policiais, durante as noites também. É bom que ele acorde à noite e rode, dando apoio moral aos policiais militares, para diminuir os índices de violência na cidade de Ceilândia e também em todas as cidades. É preciso que o Comandante faça como os comandantes anteriores que passaram pela Polícia Militar, que andavam na sua viatura única com, no máximo, dois policiais. O Comandante-Geral atual anda com três ou quatro viaturas. Então, deve estar com muito medo de andar pelas cidades do Distrito Federal. Para andar com quatro viaturas, com policiais fortemente armados, ele precisa sair prendendo gente pelas ruas com quatro viaturas por aí. Está com o efetivo quase igual ao das viaturas da Rotam, do Bope e da Patamo quando saem para fazer operações nas cidades-satélites. O Deputado Dr. Michel sabe disso. Então é preciso que a gente coloque as coisas muito claro.
Eu parabenizo os policiais, não o Comandante-Geral. O Comandante, Coronel Madureira, faz um bom trabalho. Ele inclusive foi ex-Comandante da Rotam e foi para Ceilândia, para implementar sua gestão, como fazia na Rotam, lá no 8º Batalhão.
Os policiais militares continuam em movimentação. No dia 14 haverá uma assembléia, na Praça do Relógio. É preciso que o Comandante-Geral sente com o Secretário de Segurança, Sandro Avelar, para discutir essa situação definitivamente. Não dá para nós ficarmos assistindo isso, vendo a Polícia Militar gastar dinheiro e o Comandante ir na imprensa fazendo de conta que não existe nada. Existe uma insatisfação. É preciso resolver essa insatisfação e o Governo do Distrito Federal precisa resolvê-la. Não dá para admitir que neste momento, quando os policiais reivindicam melhores condições de trabalho e melhorias salariais, o Comandante venha pensar em mudar a plotagem de viaturas, comprar veículos blindados e mudar o fardamento.
Eu vou pedir esclarecimentos ao Comandante-Geral. Se os esclarecimentos dele não forem convincentes, vou convocá-lo à Câmara Legislativa do Distrito Federal, para que ele esclareça aqui, perante os Deputados.
Fonte: Assessoria de Comunicação do deputado Patrício.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: