Paulo Tadeu: “não tem acordo com a bandidagem”

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O secretário de Governo, Paulo Tadeu, afirma que o episódio desta tarde criou um clima de guerra entre ele e o policial militar João Dias. “Não tem acordo com a bandidagem”, afirmou.

Nesta tarde, João Dias invadiu a Secretaria de Governo, agrediu duas assessoras de Paulo Tadeu e jogou nelas um saco de dinheiro.

(Veja cobertura completa no blog da Lilian Tahan).

Paulo Tadeu estava com o governador Agnelo Queiroz (PT) no momento, fora do Palácio do Buriti.

Há pouco, o secretário de Governo disse ao blog: “A última vez que cumprimentei esse sujeito foi há uns quatro anos. Ele é um canalha. Se eu tivesse rabo preso com ele, ele não faria uma coisa como essa. Devo ser um empecilho para algum negócio de interesse dele”.

Paulo Tadeu defende um posicionamento enérgico para punir João Dias.  “Há indícios claros de crime militar. Ele invadiu área de segurança, agrediu um policial militar e fez acusações racistas. A Corregedoria da PM precisa analisar isso com rigor”, acrescentou.

João Dias está sob custódia da Polícia Miltar.

O episódio promete muitos desdobramentos.

Paulo Tadeu disse acreditar que João Dias queria fazer uma armação: entregar o dinheiro a ele, filmar a situação e depois divulgar as imagens.

O posicionamento do governo daqui para frente vai mostrar se João Dias tem mesmo munição contra algum integrante do primeiro escalão.

Ana Maria Campos

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: