Pesquisa mostra que PMs agem à paisana para conseguir flagrantes.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Pesquisa confirma que muitos policiais militares agem à paisana para conseguir flagrantes criminais no Distrito Federal, mesmo contrariando orientações do comando. O levantamento foi realizado em 2008 pelo sociólogo Rodrigo Suassuna, do Núcleo de Estudo sobre Violência e Segurança da Universidade de Brasília (UnB), que acompanhou por meses o trabalho de vários PMs para saber como agiam.
A pesquisa afirma que eles preferem chegar aos locais de ocorrência com a sirene de suas viaturas desligadas para não afugentar os bandidos. O trabalho confirma o parecer da Procuradoria-Geral da Polícia Civil, que, como o Jornal de Brasília mostrou, com exclusividade, aponta que policiais militares estão agindo de forma velada, invadindo a área de atuação da Polícia Civil e desviando cerca de 2.500 PMs para fazerem investigações sem farda, em um claro desvio de função.
Segundo Suassuna, a pesquisa  também revelou que a restrição aos policiais militares e a desigualdade  salarial são os principais motivos para que os policiais ajam de forma extra-oficial na Polícia Militar do DF, indicando que a briga entre as duas corporações é longa e está distante de acabar.
Um dos motivos  seria a invasão da área alheia, que, segundo Suassuna, muitas vezes é consequência do trabalho.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: