Plano emergencial com 67 ônibus será mantido no domingo (12) para o Enem

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Para que os estudantes que
farão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (12) não
sejam prejudicados pela greve dos empregados da Companhia do Metropolitano do
Distrito Federal (Metrô-DF) — iniciada na quinta (9) —, o
governo de Brasília manterá os 67 veículos adicionais do plano emergencial.

São 9 em Águas Claras, 29 em Ceilândia, dois no Guará, quatro em
Taguatinga e 23 em Samambaia. Do total, 51 são articulados e 16, básicos, de
acordo com a Secretaria de Mobilidade.

Apesar de
o Tribunal Regional do Trabalho ter acatado, na quarta (8), o pedido do
Metrô-DF e determinado que, durante a paralisação, o serviço opere com 90%
da capacidade nos horários de pico — das 6 às 10 horas e das 16h30 às
20h30, os empregados em greve não têm cumprido à risca a decisão.

No
domingo (12), devido às provas do Enem, a Corte ordenou que o metrô funcione
com 100% de sua frota e dos trabalhadores, das 8h30 às 19 horas.

Além dos
ônibus adicionais, o Bilhete Único estudantil será liberado no dia do exame.
Normalmente, o cartão é bloqueado fora dos dias letivos.

Linhas
de ônibus serão reforçadas

O
Transporte Urbano do Distrito (DFTrans) também reforçará algumas linhas de
ligação entre as regiões administrativas para quem for à prova fora do local
onde mora. A mesma medida foi tomada no primeiro dia de Enem, em 5 de novembro.

Os ônibus
circularão em maior número, das 9 às 18 horas, quando se encerram as provas.

No
Distrito Federal, haverá 167 pontos cedidos para aplicação do exame, entre
eles, 120 escolas públicas e as quatro unidades do Instituto Federal de
Brasília (IFB). A estimativa é que 125 mil estudantes façam o Enem na capital
federal.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: