PM e Bombeiros irão fazer só o necessário

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal já começaram a prometida “operação tartaruga”. A partir de agora, as duas categorias não farão atividades que não sejam de sua competência. A reivindicação é para que seja cumprido o acordo feito em 2012 com o Governo do DF. “Não vamos fazer o algo mais, como, por exemplo, ficar horas e horas vigiando um cadáver, que é trabalho da Polícia Civil”, alegou o subtenente da Polícia Militar  Ricardo Pato.

A primeira ação é sensibilizar as categorias para que não façam parte do Serviço Voluntário Gratificado (SVG), o que tirará mil policiais militares e 300 bombeiros das ruas por dia. Hoje, há aproximadamente 14 mil policiais e oito mil bombeiros na ativa no DF.
Além disso, policiais militares e bombeiros andarão na velocidade da via. “Nós não vamos deixar de atender as ocorrências que apresentarem risco de vida. Mas, para aquelas  de menor gravidade, vamos andar na velocidade da via”, esclareceu o presidente da Associação dos Bombeiros Ativos e Inativos do DF, Geovani da Silva.
Acordos
Segundo o coronel Mauro Manoel Brambilla, coordenador do fórum de todas as associações da PM e do, “foram 13 promessas do governo e mais um acordo feito no ano passado para resolver os problemas e as necessidades da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que ainda não foram cumpridas”. 
O acordo  prevê a reestruturação do plano de carreira, auxílio-moradia, auxílio-inatividade, equivalência de cursos profissionalizantes feitos pelos policiais militares com critérios semelhantes pelo Corpo de Bombeiros e garantia de que o percentual para revisão remuneratória do militares do DF não seria inferior ao concedidos às Forças Armadas. 
Já a PMDF diz desconhecer qualquer indício de greve, argumentando que se trata de medida determinada por algumas associações.
Visibilidade
Policiais Militares e bombeiros prometeram acampar no Palácio do Buriti e no gramado do Congresso Nacional e fazer carreatas para darem visibilidade ao movimento.  
Além disso, as categorias afirmaram que irão protestar em frente à casa do governador e vice do DF.



Fonte: Da redação do clicabrasilia.com.br

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: