Polícia civil do DF, decide manter a greve.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Mesmo após ser considerada ilegal pelo Supremo Tribunal Federal (STF), os policiais civis decidiram manter a greve durante assembleia geral realizada nesta terça-feira (22/11). A greve já dura 33 dias e ainda não há data para a próxima reunião da categoria.

O vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF), Luciano Marinho, informou que a área jurídica da entidade está analisando o caso para definir as medidas a serem tomadas na tentativa de reverter essa decisão da Justiça.

Antes da assembléia, Marinho havia apresentado indícios de que a greve não seria uma opção. “Vamos discutir novos rumos. Não podemos seguir com a greve, então vamos pensar uma nova forma de fazer nossas manifestações”, disse.

A categoria reivindica um acordo firmado entre a Polícia Civil e o GDF em abril deste ano, que inclui aumento do efetivo, plano de saúde e reposição da inflação. Além disso, exige a edição e a publicação do decreto de progressão, que prevê crescimento natural da folha de pagamento e deve atingir mais de 700 homens. “No total, reinvindicamos sete pontos, acordados no início do ano. No entanto, o GDF [Governo do Distrito Federal] só apresentou duas propostas, mas cumpriu uma”, disse. Ele contou ainda que a avaliação geral do sindicato em relação à greve é boa. “O movimento é forte, coeso e a categoria sabe o que quer e como exigir”, completou.

Correio Web.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: