Prefeito Hildo terá que se explicar ao ministério público sobre prestação de contas.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Quando acessamos o site do tribunal de contas dos municípios (TCMGO) não conseguimos ter acesso os gastos do dinheiro que já entrou no poder executivo este ano que já passa dos R$ 50 milhões de reais.
A maioria das prefeituras de Goiás, já prestaram contas do dinheiro que entrou no município. A prefeitura de Águas Lindas culpa a gestão passada.


O presidente do partido PMDB Divino de Castro, protocolou um requerimento junto à prefeitura e outro na câmara legislativa exigindo os balancetes e até hoje não teve respostas de nenhuma das partes. O PMDB resolveu então procurar o ministério público. Estivemos no ministério público e conversamos com a doutora Ana Paula Franklin da 4ª promotoria de Águas Lindas de Goiás e ela nos disse em uma entrevista que já estava preparando um requerimento para ser entregue ao poder executivo onde pede explicações para saber por que os balancetes não estão à disposição da população.

Segundo a promotora, a prestação de contas do município tem que está em um mural na prefeitura para que todos tenham acesso ao documento ou pode estar no portal da transparência da própria prefeitura que não estar funcionando.
Nossa equipe foi até a prefeitura e como mostra na reportagem feita em vídeo e ninguém quis falar sobre o caso, a prefeitura falou apenas através de seu assessor de comunicação “Marquinhos” que  disse que a culpa era da gestão passada o que não conseguiu nos convencer. Fomos então saber dos vereadores se eles estavam fiscalizando e lá ficamos sabendo que a câmara também estava com atraso nas contas, constava um mês de atraso e quando questionado sobre a prestação de contas do poder executivo os vereadores se atrapalharam nas respostas.
Segundo o ministério público, se o poder executivo não se explica e prestar conta com a população será feita uma ação civil pública e o prefeito pode responde por improbidade administrativa podendo perder o cargo.
Tentamos por várias vezes falar com o secretário de finanças Anderson da Modele, ex-vereador e um dos que mais cobrava da gestão passada a prestação de contas, mas ele não quis falar sobre o assunto e simplesmente nos deu as costas, depois tentamos falar com o secretário por telefone, mas ele não atendeu as nossas ligações.
Nós tentamos falar com o prefeito Hildo por telefone, mas ele disse que estava em uma reunião e depois retornaria a ligação, mas até o fechamento desta matéria ele não tinha retornado à ligação.
O vice-prefeito Luiz Alberto Jiribita não quis falar sobre o assunto e pediu com muita arrogância que procurássemos à procuradora e os advogados da prefeitura para dar esclarecimentos, mas na matéria em vídeo mostramos o vice-prefeito na campanha alegando que no seu mandato seria um mandato com responsabilidade e respeito ao cidadão.
Enquanto produzíamos esta matéria ficamos o tempo todo monitorando o “portal do cidadão” onde deveria estar exposto a prestação de contas do município e nada do poder executivo disponibilizar.
Informações TVCMN

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: