Presidente do PPS critica falta de gestão no GDF.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O episódio da exoneração do comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Jooziel Freire, configura a gestão desastrosa do governo. A maneira de resolver problemas nesta gestão é sempre encontrar logo um culpado, mesmo sem provas, e exonerá-lo IMEDIATAMENTE, como forma de se livrar do problema em questão.

Ocorre que neste caso da PMDF a gana por dar logo uma resposta aos policiais expôs apenas a incapacidade de se dialogar para conhecer o problema e, com todas as informações, resolvê-lo. Antes de exonerar Jooziel Freire, o governador exonerou o ex-diretor do Fundo de Saúde da PM, Coronel Cordeiro. E mais: o acusou de “sabotador”, não levando em consideração os anos de serviços prestados à corporação e à sociedade.
O que o governador não esperava era que o Coronel Cordeiro houvesse protocolado vários ofícios informando dos problemas no Fundo de Saúde da PMDF. Ou seja, tanto o comandante-geral quanto a cúpula do Palácio do Buriti sabiam do risco da falta de atendimento aos policiais e seus familiares. Cabe ressaltar que esta é quarta troca de comando em menos de três anos de governo. Ora, todo bom gestor sabe que a troca constante de gerência prejudica o bom trabalho de toda uma equipe, neste caso a Polícia Militar do DF.
Desde o primeiro momento, cobrei soluções para esta crise. Inclusive, mencionei a possibilidade de a Câmara Legislativa do DF abrir mão de R$ 40 milhões de seu orçamento para acabar com agonia dos policiais e de seus parentes. O que falta no Distrito Federal é gestão. Dinheiro tem, tanto que o governo enviou um crédito de R$ 35 milhões à CLDF, em fim de exercício, para sanar este problema no Fundo de Saúde da PM. Falta gestão e a sociedade precisa ser esclarecida disso.
Eliana Pedrosa
Presidente do PPS-DF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: