Presidiária lança CD em show com quase 500 detentas no DF.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
A rotina das detentas da Penitenciária Feminina do Distrito Federal mudou na noite desta quinta-feira (8) com o lançamento do CD “A Voz da Liberdade”, da presidiária Danila Alves. Ela fez um show para 486 colegas do presídio, com direito a depoimentos gravados da cantora Elba Ramalho, do jogador de basquete Leandrinho e da atriz Samara Felippo.
A  presidiária Danila Alves, durante shoew de lançamento de CD no presídio feminino de  Brasília nesta quinta-feira (8) (Foto: Mariana Zoccoli/G1) 
A presidiária Danila Alves, durante show de lançamento de CD no presídio feminino de Brasília nesta quinta-feira (8) (Foto: Mariana Zoccoli/G1)
 

A cantora foi revelada no concurso Miss Penitenciária DF, que aconteceu no dia 10 de agosto deste ano. Ela compôs e cantou uma canção para abrir o evento. A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do DF esteve no concurso e conseguiu uma parceria para a gravação do CD.

O lançamento começou com a apresentação de um documentário sobre a vida e a obra da presidiária. No vídeo, a cantora, a atriz e o jogador de basquete aparecem falando sobre a vida e as músicas de Danila, que trata de temas como o crack – razão que a levou à prisão. Elba canta trecho da música “Crack, tô fora”, composta na cadeia por Danila.
A presidiária disse que espera ser solta em janeiro de 2012. Depois de sair da cadeia, ela deve ter compromissos com shows e palestras para falar sobre a importância do combate ao crack em escolas públicas do DF a partir da experiência dela com a droga. As palestras serão agendadas pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do DF.
A música sobre o crack foi inspirada em uma história que Danila conheceu na cadeia – a de um garoto de 10 anos, filho de uma colega presidiária, viciado na droga. Danila afirma que o crack leva a situações extremas. Ela afirmou que, na prisão, chegou a amamentar o filho de outra colega, que não teve leite suficiente por causa do vício.
“Quero mostrar o que essa droga pode fazer com as pessoas, que ficam dependentes muito fácil. Vi mulheres grávidas e viciadas, com filhos que nasceram com problemas.”
Danila disse que sentiu falta da família no lançamento de seu disco. “Tentamos falar com eles para que viessem, mas não conseguimos. […] Fiquei triste, mas logo saio daqui [da cadeia] e posso vê-los de novo”, disse.
De acordo com a cantora, as colegas detentas ficaram felizes com o sucesso do lançamento do CD. As presidiárias acompanharam as apresentações em área isolada da penitenciária.
Presidiárias asssitem a show de lançamento de CD de Danila Alves (Foto: Mariana Zoccoli/G1)Presidiárias asssitem a show de lançamento de CD
de Danila Alves (Foto: Mariana Zoccoli/G1)
 

O show de lançamento do CD de Danila Dands também teve participação de outros artistas do DF. Grupo Zabumbala, Grupo Zoeira, Edu Moraes, Paulinho Bom de Samba, MC Bocão, Filosofia Negra, Sobrevivente de Rua e Ministério Mano MG ajudaram a agitar a tarde na penitenciária.

Prisão

Danila está presa há cinco anos, por tráfico de drogas. Ela disse ao G1 que quando era criança, a mãe também já ficou presa pelo mesmo motivo, por quase cinco anos.

“Minha mãe nunca quis essa vida para mim. Na minha infância, ter convivido com pessoas fumando e com drogas, aquilo me influenciou muito. Eu não tinha uma cabeça que eu tenho hoje.”


G1
 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: