Primeiro prédio da UnB Ceilândia será entregue parcialmente no dia 30

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
o contrário de previsão anterior, apenas o térreo do prédio dos laboratórios do novo campus será finalizao até o fim deste mês
MARIANA COSTA/UNB AGÊNCIA
Alunos e professores da Faculdade de Ceilândia (FCE) vão ter que esperar pelo menos mais 43 dias para utilizar todas as instalações do primeiro bloco do novo campus. Em cronograma entregue ao vice-reitor, João Batista de Sousa, durante visita às obras, nesta segunda-feira (18), a construtora responsável informou que apenas o piso térreo estará em condições de uso até o dia 30 de abril, data anteriormente estabelecida para a conclusão dos dois pavimentos do prédio que abrigará laboratórios e salas de professores.
No documento repassado ao vice-reitor, a construtora Uni Engenharia informou que 95 funcionários trabalham em jornada estendida de segunda a domingo para finalizar a obra e que, apesar dos esforços, o edifício não será concluído ainda este mês. O cronograma indica que o prédio estará pronto apenas em 31 de maio. “Tivemos muitos problemas com atrasos de fornecedores. A fábrica responsável pelos pisos emborrachados, por exemplo, paralisou as atividades por um mês”, justifica o gestor da obra, Rogério Vedovelli Nagatani.
“Esse atraso é muito ruim. Não notei os avanços que esperava desde que estive na obra pela última vez há 40 dias”, disse João Batista de Sousa. Ele garantiu que vai visitar as obras semanalmente até a conclusão do prédio. “Espero que a construtora trabalhe firme, honre os prazos e nos entregue tudo até o fim de maio”.
A notícia de mais um adiamento decepcionou a diretora da FCE, Diana Pinho, que contava com a liberação do prédio. “Estávamos esperançosos para que a data de 30 de abril fosse cumprida. Parte do mobiliário dos laboratórios inclusive já foi levada para as novas instalações. Infelizmente, mais uma vez teremos um atraso”. O andamento das obras de acesso ao prédio é o que mais preocupa a diretora. “Está bem aquém do que esperávamos e temo que prejudique a entrada das pessoas”, lamenta.
ANDAMENTO – As calçadas externas são a parte mais atrasada da obra. Os trabalhos de demarcação e colocação do concreto ainda estão em fase inicial. Mudanças na localização original são apontadas pela construtora como responsáveis pela demora da execução do calçamento. Segundo o novo cronograma, a metade do piso externo estará liberada no fim deste mês.  
De responsabilidade da Novacap, o acesso de asfalto e o estacionamento está em fase de terraplanagem. “Esta semana começaremos a passar o asfalto. Até o fim da semana que vem, creio que a nossa parte estará toda pronta”, explica o encarregado da empresa pública na obra, João Batista Romano.
No interior do prédio, portas e janelas de alumínio foram instaladas. Os laboratórios têm iluminação e há água nas torneiras. Mais de 90% das paredes estão pintadas, as pias dos banheiros estão prontas para serem afixadas e os vasos sanitários foram assentados. Todo o cabeamento para a rede de computadores também está pronto para receber o sinal externo. No primeiro piso, faltam forros no teto, guarda-corpos, divisórias e portas nas salas, pintura das paredes e parte das instalações hidráulicas e elétricas.     
O primeiro prédio de Ceilândia tem 4.500 metros quadrados de área construída. O edifício abrigará laboratórios, auditório para 90 pessoas e lanchonete no térreo e salas de professores no andar de cima. Outros dois blocos destinados a salas de aula e a áreas de convivência para os alunos estão em construção e devem ser entregues no segundo semestre.
Agência UnB

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: